Compostagem doméstica: Proposta de reaproveitamento de resíduos orgânicos em pequena escala

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Administração Ambiental

Acessos neste artigo: 2


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Lúcia Martins Teixeira

ABSTRACT
No Brasil são produzidos 78,3 milhões de toneladas/ano de
resíduos sólidos e em média 51% são constituídos de resíduos
orgânicos, isto é, de sobras de alimentos, cascas de frutas e legumes, verduras, podas de arborização que podem ser aproveitados na compostagem, porém, vão parar nos lixões ou em aterros sanitários diminuindo sua vida útil e aumentando ainda mais os problemas de saúde pública. O objetivo geral desse trabalho é propor o aproveitamento dos resíduos orgânicos domiciliares através da utilização de composteiras domésticas. O aproveitamento desse material como adubo orgânico reduziria mais da metade dos gastos relacionados à coleta, transporte e destinação final do resíduo orgânico gerado nas cidades. Sugere-se o uso desses resíduos orgânicos nas composteiras domésticas, ressaltando a simplicidade de implantação, proporcionando um composto adequado com baixo custo e como forma adequada da deposição dos resíduos sólidos orgânicos.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Antonio Carlos Franco 09-02-2021 12:50:35

Estudo interessante para a redução dos impactos ambientais.

Foto do Usuário Aline Trigo 09-02-2021 12:50:35

O tema apresentado é super atual e adequado para a realidade brasileira, seja em termos de um consumo racional e consciente, bem como para a redução de impactos ambientais negativos. Contudo, o artigo apresenta uma bibliografia desatualizada. A introdução possui um texto muito longo, de forma, que o objetivo do artigo só é encontrado após a leitura de quatro páginas. Ou seja, não se sabe ao certo os objetivos geral e específicos do artigo, e se o que está lendo tem a ver com o objetivo do trabalho. O texto da introdução, por ser longo, merece subcapítulos. São assuntos, que até tem relação entre si, mas o texto não tem encadeamento em sua construção. As citações de autores, ao longo do texto, não seguem a formatação (pela ABNT), bem como não há uma padronização dentro do texto. A descrição da metodologia está muito confusa: não se sabe ao certo se é pesquisa quali ou quantitativa (até porque são citadas os 2 tipos no texto) e qual o motivo de ter apresentado a cidade de Governador Valadares. A conclusão é curta e não há apresentação clara de resultados quanto à pesquisa bibliográfica realizada sobre a compostagem e os tipos de composteira. Poderia ter criado um quadro resumo com os tipos de composteira, falando das vantagens e desvantagens. As referencias bibliográficas não seguem normas da ABNT.

Foto do Usuário Débora Dos Santos Knopf 09-02-2021 12:50:35

O tema é bastante oportuno. Entretanto o trabalho precisa de alguns ajustes. A introdução muito longa (sugiro tirar as citações). Pode focar somente no assunto dos resíduos orgânicos e abordar logo o objetivo do estudo. Os dados sobre geração não são muito atuais (sugiro usar os dados de 2018 ou 2017 pela ABRELPE ou SNIS). Na metodologia deixar mais claro os passos realizados para pesquisa. Nos resultados sugiro colocar os pontos fortes e fracos de cada tipo de compostagem, e dar mais enfase na relevância do estudo. O tema é bastante relevante, porém deve ser trabalhado melhor.

Foto do Usuário Samuel Gabriel Das Neves 09-02-2021 12:50:35

Como o tema abrange bem a destinação de resíduos sólidos domésticos, poderia puxar uma vertente para os sólidos recicláveis! Nesse artigo a autora disse que com a utilização desses recursos pode diminuir de 40 há 60% dos resíduos domésticos, estudado em outro artigo vi que de 50 há 60% da produção de resíduos da população e reciclável, então podemos dizer que se destinarmos corretamente todos os nossos resíduos, e não desperdiçar alimentos cozidos (prontos) não iríamos produzir resíduo nenhum?

Foto do Usuário Bruna Dias Garcia 09-02-2021 12:50:35

O tema é revelante e o artigo apresenta uma boa proposta. Mas é preciso que o autor se atente mais às normas técnicas, siga o padrão ABNT e atualiza o referencial teórico. Acredito que seja possível encontrar dados mais atualizados sobre a geração de resíduos sólidos.