Competências Profissionais: o que busca o mercado de recursos humanos no Estado do Rio de Janeiro?

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Gestão de RH

Temas Correlatos: Ensino e Pesquisa em Administração;

Acessos neste artigo: 66


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Victor Amaral Ramos Cardoso , Júlio Cesar Silva

ABSTRACT
Para as empresas, o capital humano representa um elemento estratégico, pois é por meio dele que os objetivos institucionais são alcançados. Contudo, para atingir os resultados almejados, torna-se necessário que os colaboradores apresentem as competências profissionais essenciais às organizações, ou seja, o conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes necessário para o desenvolvimento de uma função ou tarefa.  Diante disso, este estudo tem como objetivo geral identificar as competências profissionais requeridas nos anúncios de vagas operacionais, administrativas e de gestão divulgadas no Estado do Rio de Janeiro. Trata-se de um estudo de natureza básica, descritivo-exploratório, de abordagem quali-quantitativa, e com procedimentos de pesquisa bibliográfica e documental. A coleta de dados será realizada em bases de dados de acesso livre e na plataforma on-line Curriculum. Após a coleta, os dados serão analisados por meio da técnica de Análise de Conteúdo, proposta por Bardin, e pela estatística descritiva, e os resultados apresentados em tabelas. Espera-se que os resultados desta investigação orientem os candidatos em relação às competências profissionais requeridas pelo mercado de trabalho na atualidade, bem como contribuam para que as instituições de ensino planejem suas práticas pedagógicas no sentido de desenvolver as competências identificadas nos estudantes, futuros profissionais. 

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Eloisa Deloss Johann 03-11-2023 13:27:34

O estudo proposto é de grande relevância, pode fornecer informações valiosas tanto para os candidatos que desejam se destacar na busca por empregos quanto para as instituições de ensino que desejam preparar seus alunos de maneira mais eficaz. Eeria interessante realizar entrevistas ou pesquisas com empregadores e profissionais já estabelecidos para obter uma compreensão mais completa das competências que estão em alta demanda e das lacunas de habilidades que podem existir.

Foto do Usuário álaze Gabriel Do Breviário 01-12-2023 17:59:43

Cardoso e Silva (2023), a pesquisa de vocês está sendo bem redigida e conduzida. Tema atual e revelante para o subcampo de Recursos Humanos. Pesquisas sobre competências, enquanto atributos humanos fundamentais para o exercício profissional dos indivíduos e grupos, são conduzidas há muitas décadas, e são divididas até hoje em três grandes categorias: habilidades teóricas/conceituais; habilidades técnicas/procedimentais; habilidades atitudinais/comportamentais (ZABALA, 1998; UFC, s.d.; CHIAVENATO, 2014). Segundo Chiavenato, na sua obra clássica de TGA, o precursos da tríade das competências/habilidades humanas foi Katz, em 1955. Carbone (2009), Chiavenato (2009; 2010; 2014), Dutra (1999; 2001; 2013), Gramigna (2002), Knapik (2012), Mendes (2017), Napoli (2014), Rabaglio (2013), Rodrigues e Rodrigues (2002), Zarifian (2001), entre entres os principais pesquisadores da vasta literatura científica da temática. Interessante notar que os conceitos ''hard skills'' e ''soft skills'' trazidos no resumo expandido de vocês estão presentes tanto na literatura científica nacional, quanto mormente na internacional. As hard skilss englobam tanto as habilidades conceituais/teóricas quanto as habilidades técnicas/procedimentais, que podem ser comprovadas por meio de diplomas, certificados, testes, provas escritas ou orais, exames, simulações práticas. Enquanto as soft skills se aludem às habilidades atitudinais/comportamentais, que são comprovadas por meio da convivência em grupos, relevando habilidades de persuação, compreensão, percepção, inteligência emocional, empatia, determinação, perseverança, responsabilidade, pontualidade, flexibilidade, maturidade, honestidade, etc..O quadro 1 apresentado ilustra bem as hard skills e as soft skills requeridas em vagas operacionais, administrativas e de gestão no Estado do RJ. Trabalho promissor. Vou gostar de conhecer os resultados da versão final, quando a execução, apuração dos resultados, producão das conclusões, redação final do trabalho e apresentação ocorrerem. REFERÊNCIAS CARBONE, Pedro Paulo. A gestão por competências. 3.ed. – Rio de Janeiro: Editora FGV, 2009. CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à Teoria Geral da Administração. 9ª edição. São Paulo: Manole, 2009. ____________. Administração. 4. Ed. – Rio de Janeiro: Elsevier; São Paulo: Anhanguera, 2010. ____________. Fundamentos da Administração: planejamento, organização, direção e controle para incrementar competitividade e sustentabilidade. 9ª edição. São Paulo: Manole, 2014. DUTRA, J. S. Gestão da Carreira por Competência. In: Curso aberto em Gestão por Competências, 1º, 1999, Anais. São Paulo: PROGEP FIA/FEA-USP, 1999. ___________. Gestão por competências: Um modelo avançado para o gerenciamento de pessoas. – São Paulo: Editora Gente, 2001. ___________. Gestão de pessoas: modelo, processos, tendências e perspectivas. 1. ed. 12. Reimpr. – São Paulo: Atlas, 2013. GRAMIGNA, Maria Rita. Modelo de Competências e Gestão dos Talentos. 2. Ed. – São Paulo: Makron Books, 2002. KNAPIK, Janete. Gestão de pessoas e talentos. 1.ed. – Curitiba: InterSaberes, 2012. MENDES, Ricardo. Artigo RH. Gestão por competências: Competências organizacionais. Disponível em: <https://www.gestaoporcompetencias.com.br/.../competencia.../ >. Acesso em 01 de outubro de 2017. NAPOLI, Claudia Cardoso Moreira. Recrutamento e seleção. Londrina: Editora e Distribuidora Educacional S.A., 2014. RABAGLIO, Maria Odete. Gestão por competências: ferramentas para atração e captação de talentos humanos. 2. ed. 3. Reimpr. – Rio de Janeiro: Qualitymark Editora, 2013. RODRIGUEZ Y RODRIGUEZ, Martius V.. RH (Gestão de Pessoas), 2002. ZARIFIAN, Philippe apud MEDEF (1998). Objetivo Competência: Por uma nova lógica. 1. ed. – São Paulo: Atlas, 2001.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.