PROGRAMAS DE DESENVOLVIMENTO DA LIDERANÇA ANTES, DURANTE E PÓS-PANDEMIA DA COVID-19: UMA REVISÃO DA LITERATURA NOS ÚLTIMOS 10 ANOS

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Gestão de RH

Temas Correlatos: Gestão de RH;

Acessos neste artigo: 96


Certificado de publicação:
Certificado de Vera Lúcia Da Conceição Neto

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Nathan Pompermayer , Vera Lúcia Da Conceição Neto

ABSTRACT
A qualificação profissional do trabalhador e as práticas de Treinamento, Desenvolvimento e Educação (TD&E) nas empresas são aspectos essenciais da nova organização do trabalho. As abordagens contemporâneas contextualizam a liderança como um relacionamento, um processo de influência e reciprocidade entre líder e liderado. Diante disto, na pandemia, os programas de desenvolvimento da liderança deixaram de ser presenciais e estão migrando para as plataformas online, devido ao isolamento social. Portanto, pesquisa pretendeu responder a seguinte questão: qual é a produção científica sobre os Programas de Desenvolvimento da Liderança publicados antes, durante e pós-pandemia da COVID-19 nos últimos 10 anos?  A pesquisa foi qualitativa, utilizando com instrumento de coleta de informações, um revisão sistemática da literatura. Os resultados da pesquisa demonstraram que no período pré-pandemia, os treinamentos prioritários estavam direcionados para o desenvolvimento das lideranças, desenvolvimento de competências técnicas e de competências comportamentais – soft skills (habilidades interpessoais) e sofreram um alto impacto com a pandemia. Grande parcela dos treinamentos nas empresas era executada de forma presencial e que as empresas preferem a modalidade presencial em detrimento da on-line. No pós-quarentena do COVID-19, vislumbra-se que o planejamento das atividades T&D sofrerá um grande impacto, necessitando de adaptação e flexibilidade por parte dos profissionais da área. Conclui-se que a área de TD&E, favorecida pelas novas tecnologias de informação e comunicação contribuirá para democratizar os sistemas de ensino-aprendizagem e o uso de novas ferramentas e plataformas de transformação digital para a formação e qualificação de profissionais novos e requalificação dos veteranos absorvidos localmente quanto dispersos geograficamente em âmbito nacional e internacional.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Cleude Assunção 24-10-2023 11:05:15

Muito interessante o artigo, pois a solução de problemas frente a necessidade de trabalho remoto diante de uma pandemia e com o qual demandou articulações rápidas e soluções constantes onde as TICs foram extremamente necessárias para o ambiente laboral e para o trabalhador .

Foto do Usuário Cleude Assunção 24-10-2023 11:05:15

Muito interessante o artigo, pois a solução de problemas frente a necessidade de trabalho remoto diante de uma pandemia e com o qual demandou articulações rápidas e soluções constantes onde as TICs foram extremamente necessárias para o ambiente laboral e para o trabalhador .

Foto do Usuário Anabelly Gomes Luiz 25-11-2023 16:27:19

Gostaria de parabeniza-lo pela pesquisa que é focada na qualificação profissional e nas práticas de Treinamento, Desenvolvimento e Educação (TD&E) nas empresas, com ênfase nos Programas de Desenvolvimento da Liderança em diferentes fases da pandemia de COVID-19. A pesquisa, conduzida qualitativamente por meio de revisão sistemática da literatura, identificou mudanças significativas nos programas de liderança, migrando do presencial para o online devido à pandemia. Antes, os treinamentos enfocavam competências técnicas e comportamentais, afetados pela transição para o ambiente virtual. Destaca-se que mesmo após a quarentena, há previsão de impactos duradouros nos planos de TD&E, demandando maior flexibilidade. A pesquisa ressalta o potencial das novas tecnologias para democratizar o ensino e a formação profissional. No geral, o estudo oferece uma visão abrangente das mudanças e desafios na área de TD&E, sendo uma contribuição valiosa para profissionais e organizações em um contexto em constante evolução.

Foto do Usuário Sofia Figaro Rizzo 26-11-2023 11:40:57

Parabéns, artigo muito relevante e agregador! Faz o leitor refletir sobre todo o impacto da mudança do presencial para o online em diferentes aspectos do papel de Liderança, como no Treinamento, Desenvolvimento e Educação (TD&E) e também em uma nova forma de construir relacionamentos interpessoais nas organizações.

Foto do Usuário álaze Gabriel Do Breviário 04-12-2023 10:38:17

Pompermayer e Neto (2023), trabalho bem redigido e conduzido. Foi realizada uma revisão sistemática de literatura, dos últimos 10 anos, sobre Programas de Desenvolvimento da Liderança Antes, Durante e Pós-Pandemia da Covid-19, em diversas bases de dados. Vocês mencionam que as bases utizadas para a coleta dos dados, com base dos descritores informados, foram ''as buscas nas principais bases de dados como a plataforma Sucupira, os sistema Google, Google acadêmico, EMERALD, as bibliotecas on-line (SPELL - Scientific Periodicals Electronic Library, Scielo, entre outras), os anais recentes dos Encontros da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (ANPAD) em 2022/2023, especificamente o Encontro de Gestão de Pessoas e Relações de Trabalho (EnGRP) e o Encontro da Associação Nacional de PósGraduação e Pesquisa em Administração (EnANPAD) e além disso, materiais disponíveis referente ao tema na Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH Nacional), Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD), entre outros''. Só que, como já fiz várias revisões sistemáticas, buscando nessas e outras bases de dados, a amostra pequena de artigos científicos encontrados (só 34) pode ser justificada pelo elevado nível de restrições (filtros) aplicados nessas bases, por exemplo as combinações feitas com os descritores informados e seus respectivos operadores boleanos; se as buscas fossem feitas na Web of Sciense e na Scopus, que possuem um arsenal bem maior de trabalhos, certamente a amostra seria bem maior; mas, lembrando para para acessar essas duas últimas bases é necessário ter acesso como, por exemplo, por meio de vínculo comprovado (discente, docente, etc.) com IES conveniadas com elas, como as universidades públicas brasileiras, como a UFES, da qual vocês fazem parte. Sugiro que vocês utilizem essas duas bases que informei nas suas próximas revisões sistemáticas sobre essa e outras temáticas. E que insiram um resumo, com palavras-chave, em idioma vernáculo e estrangeiro, em seus próprios trabalhos, para torná-los mais estruturados e uniformes com o padrão do evento. SUGESTÕES, tá; LEMBRETES. Não são imposições, nunca.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.