TRAÇOS DE PATRIMONIALISMO EM CARGOS COMISSIONADOS EM ÓRGÃOS PÚBLICOS: UMA VISÃO DE FAORO

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Administração Pública

Acessos neste artigo: 76


Certificado de participação:
Certificado de Tatiana Lima Brandão

Certificado de publicação:
Certificado de Tatiana Lima Brandão

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Tatiana Lima Brandão , Bruna Garcia De Oliveira , Brane Leandro Alves , Ayla Morais Nunes De Oliveira

ABSTRACT
Análise da tese de Raymundo Faoro acerca do patrimonialismo com o intuito de investigar a presença de possíveis traços patrimonialistas na administração pública brasileira. Para isso, este estudo buscou explorar a legislação acerca do ajuizamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO 44) com o objetivo de compreender de que forma a legislação brasileira acerca dos cargos comissionados influencia na perpetuação do patrimonialismo na administração pública.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.