O Ensino da Ética das Virtudes de Aristóteles na Educação Corporativa

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Ensino e Pesquisa em Administração

Temas Correlatos: Gestão de RH;

Acessos neste artigo: 82


Certificado de participação:
Certificado de Eduarda Luíza Savanhago Pedrozo

Certificado de publicação:
Certificado de Eduarda Luíza Savanhago Pedrozo

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Eduarda Luíza Savanhago Pedrozo , Marcello Beckert Zappelini

ABSTRACT
O aprendizado das virtudes pode ser muito importante para o indivíduo que queira construir uma vida boa e feliz. Por sua vez, empresas com pessoas felizes tendem a alcançar melhores resultados. Assim, justifica-se um olhar para o ensino da ética das virtudes na educação corporativa em empresas privadas. O objetivo geral deste estudo exploratório foi identificar como a área da Administração tem abordado o ensino da ética das virtudes de Aristóteles na educação corporativa. Observou-se que, embora essa temática sobre a formação de profissionais pautada na ética venha sendo tratada há décadas nas organizações e já seja uma realidade na educação corporativa, além da produção científica na área da administração explorar o tema, ainda é pouca a produção que relaciona o ensino da ética das virtudes de Aristóteles na educação corporativa. Este trabalho, portanto, traz um olhar para as possibilidades de estudos que abarquem esta temática.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Vera Lúcia Da Conceição Neto 30-10-2023 11:00:39

O trabalho é bastante relevante quanto à ética. A pergunta de pesquisa é interessante. Minha contribuição: no título deveria identificar a pesquisa bibliográfica ou a revisão sistemática. Por exemplo: O Ensino da Ética das Virtudes de Aristóteles na Educação Corporativa: uma pesquisa bibliográfica. Como estrutura de artigo científico, o referencial teórico vem antes dos procedimentos metodológicos. Existe uma diferença nos procedimentos de análise quanto à pesquisa bibliográfica e à revisão sistemática, de forma que existe uma mistura que se reflete nos resultados. Na revisão sistemática existem citações diretas dos artigos de forma cortada e fragmentada quando o que se propõe é uma análise qualitativa de conteúdo que trata de categorias de análise como síntese dos dados obtidos. Nas considerações finais não se usam citações diretas (pertencem ao referencial), pois são explanações dos dados encontrados conforme a pergunta de pesquisa e os objetivos. O artigo ultrapassou o número máximo de páginas requeridas na submissão (total de 18) e apresenta muitas citações diretas desde o início. Recomendo para os autores, a eliminação das citações diretas. Em síntese, para futuras publicações em periódicos, faz-se necessária uma revisão do que foi abordado na contribuição.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.