Observatório de Ciência, Tecnologia e Inovação da Grande Florianópolis

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Administração Pública

Temas Correlatos: Administração da Informação;

Acessos neste artigo: 90


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Guilherme Salm Duarte , Gabriela Cordeiro De Oliveira Squariz , Alexandre Moraes Ramos

ABSTRACT
O Observatório de Ciência, Tecnologia e Inovação da Grande Florianópolis, tem como objetivo fornecer informações, impulsionar a inovação e promover transparência nas mesorregiões do Estado de Santa Catarina, com foco na Grande Florianópolis. Baseado em processos de ciência de dados e amplo conhecimento das características do Estado, busca agilizar ações, melhorar a gestão pública, apoiar a tomada de decisões e disponibilizar informações para a sociedade e os setores econômicos. Alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas, aborda temas como infraestruturas resilientes, inovação, educação inclusiva e crescimento econômico sustentável, fornecendo subsídios para políticas públicas em indústria, educação, emprego e desenvolvimento socioeconômico. O Observatório, atualmente, possuí um ambiente de big data composto por 10 conjuntos de base de dados públicas, com 37 painéis interativos e mais de 120 indicadores de apoio à tomada de decisão e formulação de políticas públicas de ciência, tecnologia e inovação no Estado.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Este artigo contribui com um caso concreto do uso da gestão da informação para a inovação. O Observatório de Ciência, Tecnologia e Inovação da Grande Florianópolis construiu um ambiente de banco de dados e disponibilização de informações muito interessante, que merece destaque e incentivar o seu uso no planejamento de ações inovadoras alinhadas com os temas centrais focando principalmente a sustentabilidade. Destaco ainda, conforme os autores - ''Uma das principais vantagens oferecidas por um observatório é a possibilidade de integrar perspectivas em diferentes escalas, incluindo o âmbito global, nacional, regional e local. Isso permite que sejam traçados cenários mais precisos e alinhados com as especificidades de cada contexto.'' Fico com a questão de que temos que buscar metodologias e sistemáticas que transformem as teorias sobre gestão da informação, em ações práticas que conduzam a inovação tanto para instituições públicas como para organizações produtivas privadas.

Foto do Usuário Felipe Moura Oliveira 09-11-2023 21:45:39

as referncias não estão normatizadas, senti falta de citações. O artigo é muito prático e pouco teórico

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.