Relato de Experiência do Projeto Baobá

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Educação Física, Nutrição, Fisioterapia e áreas afins na Gestão, Educação e Promoção da Saúde

Temas Correlatos: Educação Física, Nutrição, Fisioterapia e áreas afins na Gestão, Educação e Promoção da Saúde;

Acessos neste artigo: 83


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Jéssica Rosa Marinho Quintão , Debora Ramalho Gomes , Larissa Manai De Oliveira Mello , Letícia Tavares Pereira , Mariana Dos Santos De Souza , Jorginete De Jesus Damião , Pedro Vinicio Meiga De Andrade , Thábita Caroline De Souza Leal , Luciana Azevedo Maldonado

ABSTRACT
Nas últimas décadas, temos assistido avanços no  enfrentamento das desigualdades raciais. As ações afirmativas implementadas na educação levaram a ampliação da presença da população negra nas universidades públicas. No entanto, ainda existem muitos desafios, em relação à permanência e a uma experiência com maior equidade nas relações étnico-raciais nas universidades. O objetivo do presente trabalho é relatar a experiência de um projeto de prodocência da Universidade do Estado do Rio de Janeiro intitulado “Relações étnico-raciais e saúde da população negra: diálogos com o currículo de Nutrição - Projeto BAOBÁ”. O Projeto tem como proposta identificar lacunas e subsidiar a inclusão de discussões sobre relações étnico-raciais, racismo, saúde e nutrição e alimentação afro-brasileira, em diálogo com o currículo do curso de Nutrição da UERJ, considerando as DCNERER e a Política Nacional Integral de Saúde da População Negra (PNSIPN). Foram desenvolvidas ações em diferentes vertentes de atuação, incluindo: (a) a identificação de oportunidades no currículo para a discussão destes temas - análise das ementas e programas das disciplinas do curso de Nutrição da UERJ ; (b) Produção de conteúdo e organização de recursos acadêmicos e audiovisuais - com a criação de Instagram com o objetivo de produzir e difundir conteúdos, promover a reflexão e o debate, por meio de postagens em mídias sociais.(c) Atividades de formação e mobilização - com a realização do Encontro “ É comida de quilombo na escola?”. O Projeto e suas vertentes vem possibilitando a ampliação do debate sobre as questões étnico-raciais para docentes e discentes do curso de Nutrição da UERJ.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.