ANÁLISE DOCUMENTAL DA POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICA INTEGRATIVAS (PNPIC) – APONTAMENTOS SOBRE O CENÁRIO POLÍTICO, FORMAÇÃO E SABERES POPULARES

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Educação, formação e treinamento em saúde

Temas Correlatos: Economia da Saúde e Politicas Públicas da Saúde;

Acessos neste artigo: 78


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Lauriane Martins Santana , Sheila Soares De Assis , Tania Cremomini De Araujo-Jorge

ABSTRACT
A Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares do Sistema Único de Saúde (PNPIC/SUS) foi instituída no ano de 2006 e, posteriormente, foi ampliada nos anos de 2017 e 2018. A PNPIC/SUS é um conjunto de normas e diretrizes que visam a implementação das Práticas Integrativas e Complementares no SUS (PICS/SUS). Tem como perspectiva a promoção, prevenção e recuperação da saúde, com ênfase na Atenção Primária à Saúde. Objetivou-se a análise documental da PNPIC, com enfoque na construção da política, nas formações e na valorização dos saberes populares. Trata-se de uma pesquisa qualitativa que utilizou como técnicas de coleta de dados a análise documental (AD) e para a análise dos dados empregou-se a Análise Textual Discursiva (ATD). Os resultados apresentaram um cenário de lutas e disputas para a institucionalização e legitimação da política. As diretrizes sobre o ensino e as formações em PICS ainda são incipientes, sendo necessária a elaboração de um plano nacional que contemple esses aspectos. A valorização dos saberes populares é uma condição essencial para o fazer em saúde na contemporaneidade, sendo o cuidado em PICS uma estratégia interessante para o desenvolvimento e inovação no campo das políticas públicas de saúde.  

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Joseli Beatriz Suzin 10-11-2023 15:25:14

Parabéns aos autores! Inquestionável a importância dos saberes populares, só precisamos estar atentos para não simplificar em demasia o cuidado a saúde, entendo que a forma cartesiana de se pensar o binômio saúde/doença, está ultrapassada e não tem mais como não considerar a subjetividade, mas, sem perder o foco de onde o conhecimento científico chegou. A vida humana é um tema complexo que envolve múltiplas facetas e possibilidades, penso que falta ainda muita compreensão do que realmente é PICS e como ela pode ajudar as pessoas, o que também é um impeditivo para sua aceitação.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.