Análise da Empregabilidade Para Bacharéis em Administração na Região de Indaiatuba - Sp

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Gestão de RH

Temas Correlatos: Empreendedorismo e inovação;

Acessos neste artigo: 212


Certificado de participação:
Certificado de Jhenifer Caroline De Oliveira Rodrigues

Certificado de publicação:
Certificado de Jhenifer Caroline De Oliveira Rodrigues

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Jhenifer Caroline De Oliveira Rodrigues , Nilton Cezar Carraro

ABSTRACT
A pesquisa analisou as ofertas de emprego na região de Indaiatuba, destacando diversidade de funções, formações profissionais, requisitos mínimos e competências solicitadas. O estudo constatou que o curso de Administração oferece ampla abrangência ao mercado, refletindo a multidisciplinaridade da profissão. As Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) se mostram homologadas com as necessidades locais, enfatizando as opiniões dos administradores. As principais competências requisitadas incluem Pacote Office, inglês, sistemas de gestão, experiência e habilidades adicionais, destacando a natureza multifacetada da Administração. O estudo recomenda a flexibilidade do currículo acadêmico e a valorização de melhorias. As dificuldades incluem a demanda por experiência para recém-formados, e sugere-se a continuidade da pesquisa qualitativa.

Palavras-chave: Administração; Mercado de trabalho; Requisitos profissionais; Formação acadêmica; Indaiatuba-SP.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Vera Lúcia Da Conceição Neto 29-10-2023 00:57:05

Tema muito interessante e relevante para os estudos organizacionais. Por ser um resumo expandido que está descrito com verbos no futuro, não apresenta dados para fazer uma análise.

Foto do Usuário Grascielli Araujo Scripnic 09-11-2023 15:57:20

Um tema relevante e significativo para os estudantes que desejam construir uma carreira na área de administração nesta região, destacando, ao mesmo tempo, o desenvolvimento de habilidades essenciais para o sucesso em processos seletivos! Parabéns!

Foto do Usuário álaze Gabriel Do Breviário 30-11-2023 11:48:27

Rodrigues e Carraro (2023), muito boa a análise da empregabilidade conduzida por vocês. Os resultados encontrados com os egressos de Administração aí em Indaiatuba (SP) são muito comuns nos 5.570 municípios do nosso país. Gostei da recuperação da história dos cursos de Administração no nosso país e no mundo, tanto na graduação quanto na pós-graduação. Só para informação de vocês, concluí Gestão de Negócios em 2012, bacharelado em Ciências Contábeis em 2019, cursei dois MBAs em Finanças e Controladoria, duas pós-graduações adicionais, estou cursando mais três pós-graduações, dentre elas dois MBAs pela USP e uma pós pela UFLA, e sou mestrando em Administração da Must University, com bolsa integral. Minha trajetória faz parte da história do ensino superior de Administração, Ciências Contábeis, e afins, do nosso país e do mundo. A pesquisa conduzida por você se pautou de referencial teórico bibliográfico e documental, com o uso do Microsoft Excel, para tratamento dos dados, que ocorreu de forma progressiva, criteriosa e organizada. E confio no que foi dito por várias razões: pela coerência da fundamentação teórica com a literatura científica da temática; pela transparência dos procedimentos técnicos adotados; pela reputação que goza os pesquisadores, as pesquisas e a atuação como um todo da UFSCar, de onde Rodrigues (discente) e Carraro (docente) fazem parte. Quanto aos requisitos mínimos para os bacharéis em Administração iniciarem a atuação no mercado de trabalho em cargos/funções adequadas, e que o estudo apontam que as principais competências requisitadas incluem Pacote Office, inglês, sistemas de gestão, experiência e habilidades adicionais, destacando a natureza multifacetada da Administração, eu concordo plenamente. Adiciona-se a essas competências, a exigência cada vez maior de experiência anterior registrada. Na área de Ciências Contábeis, as exigências são essas também, além de exigirem, para a vasta maioria dos cargos/funções, registro ativo no CRC, e experiência anterior comprovada na CTPS, impressa ou digital, ou documentos equivalentes (CNIS, testemunhas, etc.) Eu me lembro de ter tentado várias vezes participar de grupos de pesquisa na UFSCar quando eu cursei o bacharelado em Estatística lá, mas na época não teve nenhum membro de grupo de pesquisa que me levasse a sério. Que pena! Assim como a discente Jhenifer, eu poderia ter conduzido, ou ajudado a conduzir, muitas pesquisas científicas, com vínculo no Diretório de Grupos de Pesquisas do CNPq, da CAPES, com orientação de professores(as) da UFSCar e outras IES, do Brasil e do exterior. Mas ainda há tempo para fazer isso, e minha vontade é enorme para constuir uma sólida carreira como cientista. Se vocês puderem levar esse meu parecer para a UFSCar, grupos de pesquisa da UFSCar, eu agradeceria muito.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.