MÓDULO COMPUTACIONAL PARA DISPONIBILIZAÇÃO DO COEFICIENTE kRs DE HARGREAVES E SAMANI DE LOCALIDADES BRASILEIRAS E CÁLCULO DA RADIAÇÃO SOLAR INCIDENTE

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Agrometeorologia e Geotecnologia

Temas Correlatos: Agricultura;

Acessos neste artigo: 220


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Jorge Luiz Moretti De Souza , Bruno Hayato Kimura , Cibeli Fernanda Uhlik , Raquel Ortolan Maziero , Matheus Salgado Moretti

ABSTRACT
Teve-se por objetivo no presente estudo levantar, organizar e caracterizar os coeficientes kRs da equação de Hargreaves e Samani, e constituir um módulo computacional em planilha eletrônica para disponibilização dos kRs de localidades brasileiras e cálculo da radiação solar incidente (Rs). O estudo foi desenvolvido no Laboratório de Modelagem de Sistemas Agrícolas/DSEA/UFPR, e estruturado nas etapas: Organização dos coeficientes; Análise da grandeza dos coeficientes; e, Constituição e teste do módulo computacional para disponibilização dos valores de kRs e cálculo da radiação solar incidente. Os kRs do modelo de Hargreaves e Samani, utilizados para a realização do módulo computacional contendo as principais localidades brasileiras, foram obtidos de um estudo anterior, que considerou séries de dados de 356 estações meteorológicas convencionais, distribuídas por todo o território nacional. A série de dados compreendeu o período entre os anos de 2006 e 2013. No estudo foram necessários dados diários medidos de radiação solar incidente (Rs) e temperaturas máxima (Tmáx) e mínima (Tmín) do ar. O módulo computacional para a disponibilização dos kRs e cálculo da Rs foi desenvolvido em planilha eletrônica, com auxílio da linguagem Visual Basic for Aplication. Das atividades desenvolvidas, verificou-se que regiões tropicais e subtropicais (como no Brasil) tem maior variação do kRs em relação aos valores recomendados na literatura. O semi-árido do Nordeste e a costa Sul do Brasil tem os maiores e menos kRs, respectivamente, no Brasil. Os kRs médios no Brasil ficam em torno de 0,155 e 0,17 ao longo das estações do ano. Junho e julho têm os maiores k_Rs (~ 0,17) e janeiro e dezembro os menores (~ 0,15), com variação gradual do seu valor ao longo do ano. Os climas Af, As e BSh tem os maiores valores médios de kRs (~ 0,17), enquanto Cfa, Cfb, Cwa, Cwb, Am e Aw os valores mais baixos (~ 0,16). O módulo computacional automático mostrou-se muito simples e funcional, sendo uma ferramenta útil para pesquisadores e técnicos da área de engenharia de água e solo, disponibilizando os valores de kRs mensal, estacional e anual, e realizando o cálculo da Rs.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.