Distribuição Espacial de Macronutrientes e Matéria Orgânica em Uma Área de Pastagem

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Ciências do solo

Acessos neste artigo: 276


Certificado de participação:
Certificado de Dalila Bonomo Cosme

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Dalila Bonomo Cosme , Vanessa Chaves Lopes , Eduardo Oliveira De Jesus Santos , Ivoney Gontijo

ABSTRACT
O Brasil possui 159,5 milhões de hectares de pastagens, plantadas ou naturais, constituindo uma forma mais econômica de produzir e ofertar alimentos aos animais. Objetivou-se no presente estudo descrever a distribuição espacial dos macronutrientes e matéria orgânica do solo em uma área de pastagem. O experimento foi conduzido em uma área cultivada com a variedade capim-braquiária (Brachiaria decumbens), sob Latossolo Amarelo, localizada no município de Ponto Belo, norte do Estado do Espírito Santo. Instalou-se uma malha retangular de 100 x 122m (12.200 m2) com 126 pontos, com distância mínima de 5 m, em cada ponto amostral foram coletadas quatro subamostras de solo, na profundidade de 0-0,20m, determinando o teor de Matéria Orgânica, bem como os teores de Ca, Mg e K. Os macronutrientes K e Ca, e a Matéria Orgânica apresentaram dependência espacial fraca na área de estudo, enquanto o Mg apresentou dependência moderada. O Magnésio foi o elemento que apresentou maior alcance com menor variabilidade e maior continuidade espacial.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.