artigos
Convibra Conference - PERFIL DE SAÚDE DE PESSOAS IDOSAS EM COMUNIDADES QUILOMBOS
PERFIL DE SAÚDE DE PESSOAS IDOSAS EM COMUNIDADES QUILOMBOS

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Políticas Públicas de Saúde

Temas Correlatos: Indicadores Sociais de saúde;

Acessos neste artigo: 53


Certificado de publicação:
Certificado de Luciana Araújo Dos Reis

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Luciana Araújo Dos Reis , Luana Araújo Dos Reis , Felix Meira Tavares , Gisele Leles Souza , Ismar Eduardo Martins Filho , Larissa Souza Lima Da Silva , Aline Gomes De Jesus Souza

ABSTRACT
No Brasil, as condições de vida da população quilombola ainda persistem sob os aspectos das desigualdades sociais que proporcionam impactos no processo de envelhecimento. Nesta perspectiva, o presente estudo tem por objetivo avaliar as condições sociodemográficas de pessoas idosas em remanescentes de antigos quilombos no interior da Bahia. Trata-se de um estudo exploratório descritivo com abordagem quantitativa. O estudo foi realizado em 2 (duas) comunidades remanescentes de antigos quilombos, situadas na região do município de Vitoria da Conquista no interior da Bahia, com 62 (sessenta e duas) pessoas idosas. Foi aplicado um questionário referente as condições sociodemográficas (sexo, estado civil, profissão, renda familiar e individual, escolaridade e idade) e de saúde (presença de doenças crônicas, dor, local e intensidade). Os dados analisados por meio da estatística descritiva. Constatou-se uma maior frequência do sexo feminino (59,7%), casados (as) (59,7%), católicos (as) (66,1%), com profissão referente a lavrador (85,5%), aposentados (as) (88,7%), com renda familiar de 2 (dois) salários mínimos, com  renda familiar de 1 (um) salário mínimo e escolaridade relativo a não alfabetizado (77,4%). A média de idade foi de 71 (± 8,17) anos. Em relação as condições de saúde houve uma maior distribuição de hipertensão arterial sistêmica (35,5%), hipertensão arterial sistêmica associada a acidente vascular encefálico (17,7%), com presença de dor (83,9%) e dor na região da coluna (27,4%). Conclusão: As pessoas idosas apresentaram alguns agravos à saúde, tais como elevada frequência de hipertensão, presença de dor em coluna e intensidade modera da de dor. 

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Ranara Farias Peres De Sousa 23-11-2022 18:14:26

Trabalho excelente! Demostra um trabalho com linguagem clara e objetiva, bem como transmite os objetivos do trabalho. Além de explicitar de forma coerente sobre os dados da população quilombola.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.