artigos
Convibra Conference - Examinando a influência da ASOBAT e APB-4 na estrutura conceitual do setor público do IPSASB
Examinando a influência da ASOBAT e APB-4 na estrutura conceitual do setor público do IPSASB

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Contabilidade

Temas Correlatos: Administração Pública;

Acessos neste artigo: 54


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Paulo Sérgio Almeida-Santos , Josimar Pires Da Silva

ABSTRACT
Objetivo: Este artigo examina o discurso teórico da estrutura conceitual da contabilidade aplicada às entidades do setor público à luz das contribuições fornecidas pela ASOBAT (AAA, 1966) e APB-4 (AICPA, 1970). 
Abordagem teórica: Esta pesquisa caracteriza-se como histórica, com um a releitura de documentos sob a lente da nova história da contabilidade, de modo a fornecer uma base reflexiva sobre a influência da ASOBAT e APB-4 na estrutura conceitual do setor público do IPSASB.
Resultados: Por meio da análise do discurso do Conceptual Framework do IPSASB (2014), notou-se que o teor dos arcabouços teóricos tanto da ASOBAT quanto da APB-4, em grande medida estão refletidos no documento do IPSASB. 
Originalidade/relevância: A contabilidade financeira tem sido frequentemente uma referência para a avaliação da contabilidade aplicada ao setor público, em que estudos seminais tais como ASOBAT e APB-4 são de rico conteúdos conceituais que constituem uma base para uma possível fundamentação de uma única teoria contábil.
Contribuições teóricas/metodológicas: A contabilidade financeira tem sido uma referência para o desenvolvimento da contabilidade pública, sobretudo, quando existe uma visão de um Estado mínimo, i.e., atuação mais ampla do mercado no provimento de bens e serviços à sociedade, principalmente, sob a égide da New Public Management. Bem como, é oportuno considerar o empenho dos normatizadores em caminhar rumo a uma única teoria da contabilidade; desejo este outrora externalizado por meio da ASOBAT e APB-4.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.