artigos
Convibra Conference - Fatores Relacionados Ao Enfrentamento da Pandemia da Covid-19 pelos Discentes de Enfermagem de Instituições de Ensino Superior
Fatores Relacionados Ao Enfrentamento da Pandemia da Covid-19 pelos Discentes de Enfermagem de Instituições de Ensino Superior

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Saúde Mental

Temas Correlatos: Saúde Mental;

Acessos neste artigo: 56


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Letícia Cristina Modesto Rodrigues , Ana Cláudia Moreira Monteiro , Janaina Luiza Dos Santos , Diana Paola Gutierrez Diaz De Azevedo , Alexandre Diniz Breder , Ana Beatriz Rodrigues Pinheiro , Fabiana Da Costa Lacerda Fabio , Kênia Suzana De Azevedo , Pablo Pereira Pessanha , Raphaela Moreira Gomes Da Silva

ABSTRACT
OBJETIVO analisar as estratégias de enfrentamento/resiliência desenvolvidas pelos discentes de duas instituições de ensino superior (IES) durante a pandemia de COVID-19. METODOLOGIA Trata-se de um recorte de uma pesquisa sobre sono, ansiedade e resiliência em docentes e discentes de enfermagem, caracterizado com um estudo descritivo, transversal, com abordagem qualitativa, realizado em duas IES, uma pública e outra privada. A população foi de 140 discentes da instituição pública e 150 da instituição particular. Os discentes foram convidados a preencher um instrumento através da plataforma Google Forms,  O Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) foi anexado com o link do instrumento. Essa pesquisa foi aprovada pelo comitê de ética com CAEE: 39657620.3.0000.5243 e parecer 4.557.610, o estudo também seguiu as diretrizes do Consolidated criteria for reporting qualitative research (COREQ)4. Quanto às análises, estas foram realizadas através do software IRAMUTEQ® (Interface de R pourles Analyses Multidimensionnelles de Textes et de Questionnaires)5 , utilizando as técnicas como a nuvem de palavras e análise de similitude. RESULTADOS Dos 290 discentes participantes do estudo identificou-se que a maioria pertencia ao sexo feminino 84,5% (n=246) e 15,1% (n=44) do sexo masculino, o perfil de idade foi de 17 à 58 anos, onde 7,2% (n=21) estiveram na faixa etária de menos de 20 anos, 81,1% (n=236) na faixa etária de 20 a 39 anos, e 11,3% (n=33) na faixa etária de 40 a 59 anos. A análise de similitude (figura 1) evidenciou a co-ocorrência das palavras e sua conexão entre elas. As palavras divididas em estruturas centrais e periféricas geraram seis comunidades. Notou-se as palavras “estar”; “bem”; “tentar”; “melhor”; “atividade”; “família” e “tranquilo”  como destaque no núcleo central e com interrelação com as comunidades periféricas compostas pelos eixos que representaram os tópicos principais enquanto percepções e medidas de enfrentamento dos discentes na pandemia, questões que permitiram a construção das categorias a serem analisadas. O resultado da nuvem de palavras (figura 2). Observou-se as palavras: estar; bem; muito; lidar; tranquilo; cuidado; tentar; adaptar; acostumar; sobreviver; acreditar; buscar; aguentar; sobreviver; perspectiva. Convergindo com análise de similitude. DISCUSSÃO A partir das análises foi possível observar alguns recursos que foram utilizados pelos discentes para desenvolver resiliência, sendo encontradas sete categorias na discussão deste trabalho, por conseguinte deixamos em evidência uma categoria. Capacidade adaptativa de discentes da graduação em enfermagem no período pandêmico de COVID-19: Segundo a Teoria Adaptativa o indivíduo está em constante mudança, devido a sua interação com o ambiente ao seu redor, fazendo-o desenvolver mecanismos de adaptação. Desta forma, o processo de saúde-doença está relacionado ao resultado esperado a partir dessa mudança, consideram-se boas quando corresponde aos estímulos propostos.6 CONCLUSÃO Com este estudo foi possível evidenciar a capacidade adaptativa do estudante de graduação de enfermagem como forma de resiliência; fica explícito que saber lidar com as dificuldades do dia-a-dia em um período de isolamento social advindo da pandemia da COVID19 se tornou necessário e ao mesmo tempo desafiador, independente dos obstáculos, e das situações difíceis, manter-se psicologicamente positivo ajuda na resolução de problemas em vários âmbitos da vida. Evidenciou-se que a adaptação correspondeu a um processo, no qual o fator tempo foi o principal denominador para a construção/fortalecimento da resiliência.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.