artigos
Convibra Conference - Ferramenta A3 Para Construção de Pacote de Medidas Para Prevenir o Desenvolvimento de Lesão Por Pressão em Pacientes Críticos: Contribuição do Lean Healthcare
Ferramenta A3 Para Construção de Pacote de Medidas Para Prevenir o Desenvolvimento de Lesão Por Pressão em Pacientes Críticos: Contribuição do Lean Healthcare

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Inovações em Gestão da Saúde

Temas Correlatos: Gestão de serviços de saúde;

Acessos neste artigo: 48


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Fabiana Da Silva Augusto , Ieda Aparecida Carneiro , Paloma Rubinato Perez , Stela Maris Antunes Coelho

ABSTRACT
INTRODUÇÃO: A lesão por pressão (LP) é um problema frequente nas instituições de Saúde por ter cura em tempo prolongado e gerar custos extras. O A3 é um instrumento de melhoria de processos difundida pela Lean Healthcare que visa identificar problemas e propor soluções de acordo com o perfil do local de implementação. O A3 pode ser utilizado para traçar medidas para prevenir LP de forma padronizada. OBJETIVO: Construir um projeto A3 de prevenção de LP em pacientes de terapia intensiva (UTI). MÉTODO: Estudo metodológico realizado em um Hospital Universitário de São Paulo, Brasil. A instituição de pesquisa possui protocolo de prevenção de LP segundo diretrizes da NPIAP (2019), utiliza a Escala de Braden para identificar pacientes em risco para LP e possui sistema eletrônico de notificação de novas lesões de pele preenchida por Enfermeiros. O A3 foi utilizado para conhecer a situação atual do local de implementação; analisar pontos passíveis de melhorias; propor contrapartidas para resolução do problema. Para o desenvolvimento do A3 foram utilizadas outras estratégias para delineamento do problema como o mapa de fluxo atual, árvore de análise de problemas, trabalho padronizado (TP) e planilha 5W2H. RESULTADOS: As observações em campo permitiram conhecer 5 pontos a serem melhorados: (a) subnotificação dos casos de LP; (b) falta de colchão com tecnologia para alívio de pressão; (c) desconhecimento por parte da equipe de Enfermagem sobre como a LP se desenvolvia e (d) da existência de um protocolo institucional; (e) prescrição de enfermagem (PE) incompleta em relação as medidas preventivas indicadas no protocolo. Houve a análise da causa raiz dos pontos levantados e propostas as seguintes contrapartidas: (a1) retreinamento dos Enfermeiros quanto a notificação de novas LPs; (b1) solicitação de colchões com tecnologia para alívio de pressão; (c1) desenvolvimento de um vídeo sobre a origem e classificação de LP e fatores de risco; (d1) simplificação do protocolo institucional em um pacote de medidas (PM) em forma de TP; (d2) divulgação e treinamento do pacote de medidas utilizando a estratégia Training Within Industry; (e1) diariamente, PE com os itens do PM e a pontuação de Braden. O PM contém 6 itens: reposicionamento programado no leito nos horários pares; uso de travesseiro na cabeça; elevação de calcâneo com coxins; troca de fraldas a cada 6h (ou mais se sujidade); comunicação e anotação de alterações de coloração, bolhas ou erosões na pele observadas durante o banho/higiene; comunicação e anotação dos casos de não administração da dieta prescrita. O planejamento das ações de cada membro da equipe de Enfermagem foi feita em planilha 5W2H. Para o acompanhamento, foi proposto a implantação de um sistema de auditoria interna (Kamishibai) monitorado pelos Enfermeiros. CONCLUSÃO: A ferramenta A3 pôde ser utilizada para levantamento, identificação de problemas em situações da prática clínica como a prevenção de LP durante a estadia de paciente em UTI.

Descritores: Ferimentos e lesões. Lesão por pressão. Prevenção. Cuidados Críticos.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.