artigos
Convibra Conference - RELAÇÃO ENTRE VARIÁVEIS SOCIODEMOGRÁFICAS E FUNCIONAIS E SÍNDROME DE BURNOUT NA ÁREA POLICIAL
RELAÇÃO ENTRE VARIÁVEIS SOCIODEMOGRÁFICAS E FUNCIONAIS E SÍNDROME DE BURNOUT NA ÁREA POLICIAL

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Gestão de RH

Acessos neste artigo: 19


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Willyanne Paula Figueiredo Bernardo Sousa , Agostinha Mafalda Barra De Oliveira , Pablo Marlon Medeiros Da Silva , Juliana Carvalho De Sousa

ABSTRACT
O estudo teve como objetivo principal analisar a relação entre variáveis sociodemográficas e funcionais e a síndrome de burnout em policiais. O estudo foi realizado envolvendo policiais rodoviários federais e militares. Metodologicamente, foram aplicados questionários, de forma online, respondidos por 68 policiais tanto do serviço operacional quanto do administrativo. Foi realizado um estudo quantitativo, com análise descritiva dos dados, correlação (de Pearson) e o comparativo de medias (Teste T e ANOVA). Foram encontrados valores que indicaram a existência de prevalência a este adoecimento psíquico, em níveis de moderados a altos. Ademais, as dimensões da síndrome de burnout apresentaram uma correlação significativa com as condições de trabalho e a organização do trabalho. Ao comparar as médias das variáveis sociodemográficas/funcionais com a prevalência da síndrome de burnout observou-se níveis significativos de diferença entre os grupos das variáveis faixa etária, frequência de atividades sociais e físicas, órgão de lotação, participação em grupos de operações especiais, e ausência por problemas mentais, com pelo menos uma de suas dimensões.
Palavras-chave: Síndrome de burnout. Variáveis funcionais. Policiais

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.