artigos
Convibra Conference - Redução de Danos e Substâncias Psicoativas: a Arte Como Estratégia de Ressignificação nos Grupos Terapêuticos.
Redução de Danos e Substâncias Psicoativas: a Arte Como Estratégia de Ressignificação nos Grupos Terapêuticos.

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Políticas Públicas de Saúde

Temas Correlatos: Políticas Públicas de Saúde;

Acessos neste artigo: 27


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Maria Vitória Vasconcelos , Diego Mendonça Viana

ABSTRACT
No Brasil, as primeiras intervenções utilizando a estratégia de política em Redução de Danos (RD) deu-se mediante o aumento de casos de infeção pelo vírus HIV, no ano de 1980, visando diminuir o número de contaminados. Em 2003, buscando promover saúde mental e bem-estar, esse método em RD foi ampliado para as atividades com usuários de álcool e outras drogas. O consumo de substâncias psicoativas (SPA) afeta diretamente o comportamento, consciência e humor, causando sensações de prazer, o que pode vir a aumentar a probabilidade de ingestão. Diante das circunstâncias de consumo, os impactos são causados diretamente no contexto social 
desses usuários, cotidianamente associados a estereótipos de doentes, marginalizados e à criminalidade. Com isso, ocasiona comportamentos de condutas isoladas, inferioridade às demais pessoas, assim como contribui para que essas pessoas se sintam inúteis e sem funcionalidade. Assim, observa-se que, essas adversidades comportamentais e sociais podem impactar de forma significativa no bem-estar desses usuários, assim como, nas suas habilidades sociais. À vista disso, pensar em ações que visem promover qualidade de vida, desenvolvimento da autonomia e novas oportunidades para esses usuários, por meio da arte, incluindo a formação 
de novos comportamentos, a fim de diminuir os impactos causados pelo uso de álcool e outras drogas, poderá ampliar o conhecimento sobre seu próprio sentir e significados. Posto isso, o presente artigo tem por objetivo compreender como a utilização do processo criativo pode ser um recurso estratégico de RD, observando como processo criativo pode vir a auxiliar na perspectiva da redução de danos à saúde e bem-estar de usuários. Trata-se de um estudonatureza qualitativa, sendo realizado uma revisão bibliográfica simplificada e exploratória nas seguintes bases de dados: Scientific Electronic Library Online - SciELO, Literatura LatinoAmericana e do Caribe em Ciências da Saúde - LILACS, e Biblioteca Virtual em Saúde – BVS. Diante da pesquisa, nota-se que há uma lacuna nas produções científicas, no que diz respeito a 
Arte e RD. Assim, são necessárias pesquisas que enfatizem a contribuição do processo criativo para diminuição do consumo de entorpecentes, alcançando profissionais que atuam com esse público, nas suas mais diversas realidades.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.