artigos
Convibra Conference - REFLEXÕES SOBRE POLÍTICAS DE SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: proposição de um instrumento de avaliação.
REFLEXÕES SOBRE POLÍTICAS DE SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: proposição de um instrumento de avaliação.

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Administração Pública

Temas Correlatos: Gestão de RH;

Acessos neste artigo: 62


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Ricardo Rodrigues Silveira De Mendonça

ABSTRACT
Este trabalho tem por objetivo contribuir para preencher uma lacuna percebida pela escassez de instrumentos que possibilitem aferir dimensões e impactos da qualidade de vida no trabalho - QVT, aplicáveis aos esforços dos profissionais que atuam no sistema de saúde pública. Para tanto, propõe e detalha uma ferramenta que permite avaliar, sob uma perspectiva sistêmica, algumas dimensões associadas ao tema e, paralelamente, sugere que a sua aplicação possibilite melhorias nas condições laborais daqueles profissionais. Trata-se, portanto, de um ensaio teórico, que expõe reflexões entre a formulação de políticas de saúde e a possibilidade de seu direcionamento no campo prático, a partir da identificação das percepções dos indivíduos que atuam diretamente nos seus três níveis de atenção. Estima-se por fim, que sua adoção possa de alguma forma contribuir para ampliar a percepção e o conhecimento sobre esta importante temática e, neste sentido, possa colaborar para o fortalecimento do processo de gestão.    

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Vera Lúcia Da Conceição Neto 15-11-2022 14:53:01

Parabenizo o autor em propor um ensaio teórico sobre o tema Qualidade de vida, pois exige um árduo trabalho de pesquisa e argumentação. Espero contribuir com minhas considerações que são as seguintes: 1. o autor informa que foi ''inspirado nos escritos de Walton (1974) e Mendonça (2002)...'' - então, apresentou Walton (1974), mas não apresentou o esquema de Mendonça que aparece adaptado na página 13 - portanto, tenho as seguintes indagações: o que foi acrescentado no esquema de Mendonça? E qual é a base teórica do esquema de Mendonça? 2. QVT é um tema explorado pela literatura - senti falta da apresentação dos modelos seminais de QVT abaixo, já que o autor do artigo propõe um instrumento. Walton (1973): 08 indicadores. Hackman et al (1975): 05 indicadores. Lippitt (1978): 04 indicadores. Westley (1979): 04 indicadores. Wether e Davis (1983): 03 indicadores. Nadler e Lawler (1983): 04 indicadores. Huse e Cummings (1985): 04 indicadores. 3. Políticas de saúde envolve tratar do tema bem-estar subjetivo. 4. Senti falta das seguintes referências, pois é um ensaio teórico. É bom verificar o que é recente: 1. BENDASSOLLI, P. F.; BORGES-ANDRADE, J. E. (Orgs.). Dicionário de psicologia do trabalho e das organizações. Belo Horizonte: Artesã, 2019. 2. ALBUQUERQUE, A. S.; TRÓCCOLI, B. T.. Desenvolvimento de uma escala de bem-estar subjetivo. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 20 (2), 153-164, 2004. 3 BITENCOURT, C. Gestão contemporânea de pessoas: novas práticas, conceitos tradicionais. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010. 4. FERNANDES, E. C. Qualidade de vida no trabalho: como medir para melhorar. Salvador: Casa da Qualidade, 1996. 5. GALINHA, I; PAIS RIBEIRO, J. L. História e evolução do conceito de bem-estar subjectivo. Psicologia, saúde & doenças, 6 (2), 203-214, 2005. 6. LIMONGI-FRANÇA, A. Qualidade de vida no trabalho – QVT: conceitos e práticas nas empresas da sociedade pos-industrial. São Paulo; Atlas, 2004. 7. VASCONCELOS, A. F. Qualidade de vida no trabalho: origem, evolução e perspectivas. Cadernos de Pesquisas em Administração. Vol. 08, nº 1 jan/mar, 2001. Entre outros.

Foto do Usuário Cassandra De Oliveira 02-12-2022 16:33:05

Temática extremamente relevante, visto que a motivação e satisfação de uma pessoa com o trabalho impactam na produtividade e no serviço realizado, como diversas pesquisas já mostraram. E a qualidade de vida no trabalho está diretamente relacionada à satisfação. Os recursos humanos são, em maior ou menor grau, restritos de alguma forma na administração pública, nunca está ao alcance direto da gestão simplesmente ter mais trabalhadores. É preciso, portanto, gerenciar da melhor forma possível os servidores disponíveis. Parabéns pelo trabalho.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.