artigos
Convibra Conference - MUDANÇAS DO USO E COBERTURA DO SOLO NO ESTADO DE SANTA CATARINA ENTRE 1985-2020
MUDANÇAS DO USO E COBERTURA DO SOLO NO ESTADO DE SANTA CATARINA ENTRE 1985-2020

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Geotecnologia

Temas Correlatos: Sustentabilidade ambiental;

Acessos neste artigo: 13


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

William Douglas Bolzan , Kleber Trabaquini , Fábio Martinho Zambonim , Juliana Mio De Souza

ABSTRACT
As técnicas de geoprocessamento são recomendadas para o estudo do uso e cobertura do solo e permitem identificar sua dinâmica ao longo do tempo. As mudanças da paisagem podem ser analisadas por meio da análise de imagens acompanhado do cálculo de métricas de paisagem que permitem identificar diferentes aspectos da cobertura e uso do solo de um espaço geográfico. O objetivo do trabalho foi realizar a análise ambiental das mudanças na paisagem no estado de Santa Catarina, entre 1985 – 2020. Foram utilizados dados para os mapas de uso e cobertura do solo de Santa Catarina referente aos anos 1985, 1990, 1995, 2000, 2005, 2010, 2015 e 2020 que foram obtidos por meio do Projeto MapBiomas e trabalhados em software QGIS. Em seguida foram calculadas as métricas de paisagem: Cobertura do Solo, Proporção da Paisagem, Número de Manchas, Área Média da Mancha, Área Geral do Núcleo e Tamanho de Malha Efetiva. Como resultados observou-se redução de área de paisagens naturais da classe floresta e a campestre. Além disso, foi observada fragmentação nessas classes por meio do aumento no número de manchas, a diminuição na área média das manchas e tamanho efetivo de malha. A fragmentação observada foi impulsionada pela conversão dessas áreas em áreas antropizadas. Além disso, observou-se aumento expressivo das classes Silvicultura e Soja. Este estudo conclui que nesses 35 anos a vegetação natural foi modificada pelo avanço das classes antrópicas associada a redução da biodiversidade por meio da homogeneização da paisagem.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.