artigos
Convibra Conference - Estoque de Serrapilheira em Sistema Agroflorestal na Região Agreste do Rio Grande do Norte
Estoque de Serrapilheira em Sistema Agroflorestal na Região Agreste do Rio Grande do Norte

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Agricultura

Temas Correlatos: Ciências do solo;

Acessos neste artigo: 6


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Job Alves Da Rocha Neto , Geiziel Jonatas Costa Nascimento , Clívia Eduarda Da Silva , Gabriela De Araújo Costa , Ermelinda Maria Mota Oliveira

ABSTRACT
O objetivo deste trabalho foi quantificar o estoque de serrapilheira em sistema agroflorestal, após seis meses de implantação, na região Agreste do Rio Grande do Norte. O estudo foi realizado em uma área instalada no Sítio São Clemente, propriedade localizada na Zona Rural do município de Macaíba, região Agreste do Rio Grande do Norte, Latitude 5º56’56’’ S e Longitude 35º23’23’’ W, com altitude de 150 m e solo classificado como NEOSSOLO QUARTZARÊNICO. A unidade experimental foi de 250 m2 (25 m x 10 m), onde foram demarcadas 20 subparcelas (1 m x 5 m), em ambos os lados das duas linhas e das duas entrelinhas centrais, totalizando 40 subparcelas. A coleta de serrapilheira foi realizada seis meses após o plantio (15/07/2019) para a quantificação da biomassa estocada sob o solo, utilizando um gabarito de 0,25 m2 (0,5 m x 0,5 m). Para a coleta do material, o gabarito foi posicionado no ponto médio de cada subparcela, onde todo o material vegetal (folhas e galhos) foi cortado, coletado, acondicionado em sacos de papel e pesado. Logo após, o material coletado foi levado para o laboratório e colocado em estufa de circulação forçada a 55º C até obter peso constante para a determinação da massa seca (MS). Após seis meses de implantação, o estoque médio de serrapilheira em sistema agroflorestal na região Agreste do Rio Grande do Norte foi 2,56 t.ha-1 (MS).

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Henrique Guilhon De Castro 26-06-2022 15:36:33

Estudo importante para o manejo de agroecossistemas tropicais que propiciará melhor compreensão da taxa de mineralização da matéria orgânica e o seu impacto na degradação dos solos. Na conclusão poderia ser abordado também as perspectivas da continuidade do desenvolvimento dos trabalhos relacionados com o manejo da matéria orgânica nos agroecossistemas tropicais.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.