artigos
Convibra Conference - Impactos dos Dois Primeiros Anos de Pandemia do Coronavírus na Produção e no Processamento da Cana-de-Açúcar Brasileira
Impactos dos Dois Primeiros Anos de Pandemia do Coronavírus na Produção e no Processamento da Cana-de-Açúcar Brasileira

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Agronegócios

Temas Correlatos: Agronegócios;

Acessos neste artigo: 13


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Kelly Hofsetz , Caroline Almeida Pegoraro , Anderson Rodrigues Vitorino Da Silva , Luísa De Camargo Almeida

ABSTRACT
Considerando a importância econômica da cana-de-açúcar no Brasil, esse trabalho procurou analisar os impactos da pandemia do coronavírus na produção e processamento de cana-de-açúcar brasileira nos dois primeiros anos de pandemia. Para isso, os dados de área plantada, área colhida, produção e processamento de cana-de-açúcar foram pesquisados nas bases de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB). A safra 2020/2021, primeiro ano de pandemia, apresentou uma produção de 678 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, e a safra 2021/2022 cerca de 667 milhões de toneladas. Já o processamento de cana no setor sucroalcooleiro saiu de um patamar de 655 milhões de toneladas (safra 2020/2021) para 585 milhões de toneladas no segundo ano de pandemia (safra 2021/2022). Verificou-se que no primeiro ano de pandemia a produção e o processamento de cana-de-açúcar ficaram acima do esperado para o período, considerando o contexto das restrições de mobilidade, devido ao isolamento social, e da redução da demanda de etanol no setor de transportes. Por outro lado, a queda apresentada na safra 2021/2022 não foi muito influenciada pela pandemia, que já apresentava sinais de flexibilização das medidas restritivas, sendo principalmente motivada pelas oscilações climáticas na região Centro-Sul, principal região produtora de cana-de-açúcar do país.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

A pandemia realmente contribuiu de forma negativa na produção agrícola. Excelente pesquisa

A pandemia realmente contribuiu de forma negativa na produção agrícola. Excelente pesquisa

Foto do Usuário Thamires Da Silva 10-06-2022 19:19:56

Olá, em primeiro lugar gostaria de parabenizar os autores pelo ótimo trabalho desenvolvido! Ao analisá-lo, pude notar que as variações que acometeram as safras de cana-de-açúcar estão relacionadas aos fatores externos (condições climáticas) e econômicos. Desse modo, mesmo com a flexibilização da pandemia, a safra 2021/2022 apresentou uma queda na produção e no processamento se comparado à safra anterior, assim, considerando uma análise mais pelo ponto de vista econômico, existe uma razão que justifica esse declínio? Por fim, fica como sugestão, se possível, continuar analisando o impacto da pandemia no decorrer dos próximos anos, a fim de mensurar esse impacto em safras futuras.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.