artigos
Convibra Conference - IMUNIDADE TRIBUTÁRIA DAS ENTIDADES SINDICAIS EM RELAÇÃO AO IPTU E A ILEGITIMIDADE PASSIVA – A JURISPRUDÊNCIA DOS TRIBUNAIS SUPERIORES: O CASO DO SINDTÊXTIL
IMUNIDADE TRIBUTÁRIA DAS ENTIDADES SINDICAIS EM RELAÇÃO AO IPTU E A ILEGITIMIDADE PASSIVA – A JURISPRUDÊNCIA DOS TRIBUNAIS SUPERIORES: O CASO DO SINDTÊXTIL

DOCUMENTAÇÃO

Tema: DIREITO TRIBUTÁRIO

Temas Correlatos: Direito Constitucional;

Acessos neste artigo: 73


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Ana Érika Magalhães Gomes Martins Carvalho

ABSTRACT
Consoante o disposto em nossa Carta Magna (1988) a imunidade tributária é privilégio e proteção de algumas entidades sem fins lucrativos, no tocante à carga tributária, em face de seus objetivos institucionais e suas finalidades. O legislador constituinte condicionou o usufruto desta benesse, dentre outros, às Entidades Sindicais dos trabalhadores. Neste sentido apresentamos o caso prático do SINDTÊXTIL  que foi demandado judicialmente pela edilidade municipal em face do não pagamento de IPTU. Para tanto, fora manejada exceção de pré-executividade alegando a imunidade tributária, bem como ilegitimidade passiva ad causam da Entidade Sindical.
Palavras-Chave: Sindicato, Imunidade, Ilegitimidade passiva, Exceção de pré-executividade.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.