artigos
Convibra Conference - Distribuição da Sífilis Congênita no Estado do Mato Grosso do Sul no ano de 2018
Distribuição da Sífilis Congênita no Estado do Mato Grosso do Sul no ano de 2018

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Políticas Públicas de Saúde

Temas Correlatos: Saúde da Criança e do Adolescente;

Acessos neste artigo: 6


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Marjorie Ester Dias Maciel

ABSTRACT
A sífilis congênita ainda persiste nos dias atuais como um grave problema de saúde pública que requer medidas de controle pelas autoridades de saúde. Desse modo, este artigo tem por objetivo analisar a distribuição de casos de sífilis congênita no Estado do Mato Grosso do Sul no ano de 2018.Trata-se de um descritivo, exploratório e transversal. Os dados utilizados foram obtidos no banco de dados fornecido pelo Ministério da Saúde, o DATASUS e apresentado em tabela em números absolutos para análise e discussão. Foi verificado que no ano analisado houve 326 casos notificados, sendo que a maioria dos casos foi concentrado no município de Dourados, seguido após pela capital do Estado. O fato do município de Dourados apresentar maior número de casos que a própria capital do estado pode estar relacionado à localização desse em região de fronteira com o Paraguai. Esses dados refletem uma assistência de pré-natal inadequada ou falhas no tratamento da sífilis em gestantes, devendo ações de prevenção ser implementadas já que a sífilis é uma doença de fácil diagnóstico e com tratamento gratuito e de baixo custo.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.