artigos
Convibra Conference - Avaliação da triagem de pacientes por meio de teste detecção de antígeno para COVID-19 em Hospital Oncológico
Avaliação da triagem de pacientes por meio de teste detecção de antígeno para COVID-19 em Hospital Oncológico

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Gestão de serviços de saúde

Acessos neste artigo: 12


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Giovana Soares De Abreu , Herica Silva Dutra , Maria Tereza Bahia Ramos , Marcelo Sousa Marôcco , Mila Cristian Ferreira , Ingrid Dos Santos Lessa

ABSTRACT
Introdução: A pandemia da COVID-19 causada pelo SARS-CoV-2, um novo coronavírus, é um grave problema de saúde pública, um dos piores dos últimos 100 anos, equiparado apenas a gripe espanhola. A transmissão iniciou-se em Wuhan, China, e em dois meses atingiu todos os continentes. A transmissão ocorre por gotículas, aerossóis e contato, um fator importante é o alto potencial de transmissibilidade devido a elevada carga viral no trato respiratório superior. Diante disso, os serviços de saúde passaram por adequações visando a redução de contágio, a fim de promover a segurança dos funcionários e dos pacientes1-4. Este resumo tem por objetivo relatar os resultados obtidos da experiência de um hospital oncológico na triagem de todos os pacientes admitidos para internação e procedimentos cirúrgicos, utilizando teste rápido de antígeno para COVID-19. Métodos: Diante das evidências de alta transmissibilidade do SARS-CoV-2 e risco de contaminação de pacientes e equipe de saúde, foi identificada a necessidade de implementar uma estratégia capaz de minimizar esses riscos. Assim, foi selecionado um teste de detecção de antígeno do coronavírus, não invasivo, eficaz para identificação da infecção em fase de contágio, mesmo na ausência de sintomas. O teste possui sensibilidade de 98,1% e especificidade 99,8% apresentada pelo fabricante. Foi elaborado e implementado um protocolo de triagem de pacientes por meio de teste detecção de antígeno para COVID-19. Foi realizada capacitação dos enfermeiros da Instituição para obtenção de amostra no ambulatório/recepção em pacientes com internação programada para tratamento clínico ou cirúrgico. A internação é autorizada somente após o resultado negativo do teste. Em caso de teste positivo, o paciente é transferido para unidade de referência no tratamento de casos de COVID-19 ou para isolamento e tratamento domiciliar. A partir da compreensão da imunodeficiência de grande parte dos pacientes em tratamento oncológico, ...

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.