artigos
Convibra Conference - Empreendedorismo Feminino Como Forma de Empoderamento: o Caso das “Empreendedoras em Ação”
Empreendedorismo Feminino Como Forma de Empoderamento: o Caso das “Empreendedoras em Ação”

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Empreendedorismo e inovação

Temas Correlatos: Empreendedorismo e inovação;

Acessos neste artigo: 93


Certificado de publicação:
Certificado de Myriam Angélica Dornelas

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Myriam Angélica Dornelas , Isadora Aparecida Silva , Patrícia Carvalho Campos

ABSTRACT
O artigo teve como objetivo identificar se, na percepção das empreendedoras participantes do workshop “Empreendedoras em Ação”, o ato de empreender contribui para a construção do empoderamento feminino, sendo que empoderamento pode ser conceituado como uma forma de dar autonomia para alguém. Então, realizou-se uma pesquisa qualitativa, descritiva e caracterizada como um estudo de caso. Visando responder ao objetivo proposto, utilizou-se como método de coleta de dados o questionário misto que foi aplicado para um total de 39 empreendedoras. Concluiu-se que o empreendedorismo é uma forma de empoderamento, pois quando falam sobre os impactos que a atividade empreendedora proporcionou em suas vidas, as empreendedoras citaram principalmente o sentimento de autoconfiança/autoestima e a geração de valor para a sociedade, características as quais fazem parte das dimensões do empoderamento.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Rogério Sarkis Da Costa 21-10-2021 09:29:59

Embora os números mostrem uma maior participação feminina no universo empreendedor - resultado de mais oportunidades para elas -, ainda há um longo caminho a ser percorrido para que as mulheres tenham o seu potencial valorizado. A pesquisa GEM, revelou que as mulheres empreendedoras estudam mais do que os homens e mesmo assim elas ganham menos: o rendimento médio mensal das empresárias é 22% menor. Qual são os motivos que podem justificar essa defasagem?

Foto do Usuário Rogério Sarkis Da Costa 21-10-2021 09:29:59

Embora os números mostrem uma maior participação feminina no universo empreendedor - resultado de mais oportunidades para elas -, ainda há um longo caminho a ser percorrido para que as mulheres tenham o seu potencial valorizado. A pesquisa GEM, revelou que as mulheres empreendedoras estudam mais do que os homens e mesmo assim elas ganham menos: o rendimento médio mensal das empresárias é 22% menor. Qual são os motivos que podem justificar essa defasagem?

Foto do Usuário Pedro Balduino De Sousa Neto 08-11-2021 19:48:05

Parabéns pelo trabalho, de fato é uma área ainda pouco explorada, mas que está ganhando destaque, ainda há muito caminho a percorrer. Sem dúvidas é um excelente trabalho.

Parabenizo as autoras pelo tema. Estudar a relação entre empreendedorismo e empoderamento feminino, em suas múltiplas dimensões, é um desafio ao qual também me proponho em minha dissertação de mestrado, com o ingrediente extra: o microcrédito. O artigo está bem estruturado, o tema é bem relevante e atual. Recomendo a leitura de Aruna, M. (2011). ''The role of microfinance in Women Empowerment: A study on the SHG Bank Linkage Program in Hyderabad''. The Indian Journal of Commerce and Management Studies. Vol. II, Issue - 4, May, pp. 77-95.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.