artigos
Convibra Conference - Abordagens Epistêmicas Que Influenciam Estudos Sobre Governança Pública Em Saúde No Brasil
Abordagens Epistêmicas Que Influenciam Estudos Sobre Governança Pública Em Saúde No Brasil

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Administração Pública

Temas Correlatos: Contabilidade;

Acessos neste artigo: 110


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Luiz Claudio De Camargo Moureau Linhares

ABSTRACT
O presente ensaio teórico tem por objetivo, analisar as abordagens epistêmicas dominantes sobre governança pública, e como se encontra a governança em saúde pública no Brasil. Trouxemos o entendimento sobre governança pública, destacamos como se deu a gênese e funcionamento do Sistema Único de Saúde (SUS), e o conceito de governança, conforme preconiza o Tribunal de Contas da União (TCU). Apresentamos outras perspectivas de autores sobre o SUS e a agenda dos organismos internacionais e sua influência na governança pública, onde procuramos trazer uma visão diversa da hegemonia funcionalista predominante, também são revisitados paradigmas, abordagens sociológicas e teorias em pesquisas brasileiras. Os achados indicam que o tema governança pública e governança pública em saúde no Brasil, ainda é pouco explorado por acadêmicos de administração e de contabilidade, confirmando que a escolha epistêmica mais utilizada é a funcionalista, onde a teoria da agência se encaixa e outras teorias dentro dessa mesma vertente, que são especialmente fomentados por documentos de organismos de países desenvolvidos, que norteiam como as demais nações devem conduzir seus processos de governança.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Jailson Suleimane Gomes Candé 23-09-2021 22:19:50

A nova governança pública é um modelo de gestão de coisa pública vigente em vários países, no qual a entidade pública, privada e sociedade procuram cooperar para melhor definir e implementar políticas públicas por meio da participação e contribuição de cada envolvido. Portanto, podia-se no texto, discorrer um pouco mais sobre quais são as orientações existentes no debate internacional sobre o tema para que a sua implementação fosse exitosa em países em desenvolvimento. No entanto, como este modelo de prestação de serviço pode contribuir para reduzir filas no Sistema Único de Saúde brasileiro?

Foto do Usuário David Nogueira Silva Marzzoni 18-10-2021 21:49:50

Primeiramente parabenizo pela submissão do artigo. Em linhas gerais, o artigo apresenta uma estrutura textual muito boa, fazendo uma articulação linear do conteúdo veiculado, com a organização das ideias e dos parágrafos. As abordagens epistêmicas são pautas bastante pertinentes.

Foto do Usuário Ana Rute Ribeiro Matos De Faria 03-11-2021 16:00:07

O trabalho apresenta diversidade de fontes consultadas e evidencia bem a noção de pluralidade do conceito de governança. Necessita passar por revisão ortográfica e gramatical. A estruturação dos ideias está confusa, pois mescla as questões de governança corporativa, governança pública e saúde de maneira desorganizada ao longo do texto. Sugiro estruturar em subtítulos cada uma das temáticas, explicando cada uma e, após, efetuando as considerações sobre as relações entre elas. Em um ensaio teórico, como é a proposta apontada ao longo do texto, também não se costuma ter uma seção de apresentação de resultados, uma vez que a ideia é fazer diálogos baseados na teoria e não na aplicação de uma metodologia em si. Por fim, as ideias de Burrel e Morgan bem como de Paes de Paula foram apresentadas de maneira superficial sem a devida explicação prévia. Para o leitor que não tem contato com o tema fica difícil a compreensão. Parabéns pela submissão. Cordialmente, Ana.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.