artigos
Convibra Conference - Violência Obstétrica Como Reflexo da Violência Contra Mulher no Brasil no Século Xxi
Violência Obstétrica Como Reflexo da Violência Contra Mulher no Brasil no Século Xxi

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Saúde da Mulher

Temas Correlatos: Saúde da Mulher;

Acessos neste artigo: 14


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Fernanda Guimarães Lopes , Isabela De Almeida Menezes

ABSTRACT
RESUMO
Violência Obstetrícia é a recusa de atendimento, intervenções e procedimentos não necessários, agressões verbais, físicas e psicológicas. Essa é a realidade de 1 a cada 4 mulheres no Brasil, pesquisa feita pela Fundação Perseu Abramo. A lei 23.175/18 garante atendimento humanizado à gestante e nos casos de abortamento. Prevê também explicar sobre os riscos, direito das mulheres que cumprem pena privativa ter o trabalho de parto sem algema, exceto em casos de resistência. Considerando as Resoluções do COFEN, como a nº 524 na qual, leva em consideração as Diretrizes Nacionais de Assistência ao Parto Normal, publicada pelo Ministério de Saúde em 2017. O objetivo deste artigo foi identificar na literatura temáticas sobre a violência obstétrica relacionada a violência de gênero. Estudo bibliográfico, descritivo do tipo de revisão integrativa  e abordagem qualitativa. Realizou-se uma busca bibliográfica nas bases de dados eletrônicas: MEDLINE, (Scielo), (BDENF) nos meses de março a abril de 2021. Resultados: Foram encontradas 130 referências, sendo 45  artigos LILACS,  na 50 SCIELO e 35 BDENF. Por conseguinte, este  trabalho foi desenvolvido através da problemática da violência contra mulher e seus impactos causados na violência obstétrica, como também seus direitos fundamentais. 
PALAVRAS-CHAVE: Violência Obstétrica; Mulheres; Direitos Humanos; Violência de Gênero.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS