artigos
Convibra Conference - POTENCIAL INSETICIDA DE PLANTAS NO CONTROLE DE PRAGAS ARMAZENADAS DO FEIJÃO-CAUPI
POTENCIAL INSETICIDA DE PLANTAS NO CONTROLE DE PRAGAS ARMAZENADAS DO FEIJÃO-CAUPI

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Entomologia

Acessos neste artigo: 47


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Nayana Rodrigues De Sousa , Manoel Cícero De Oliveira Filho , Milena Almeida Vaz , Marco Antônio Nunes Santana , Victor Virgínio De Sousa E Silva , Hermeson Dos Santos Vitorino

ABSTRACT
As perdas de grãos ocasionadas por pragas em armazéns, e ou presença de fragmentos de insetos em subprodutos alimentares, traz a deterioração da massa de grãos. Portanto objetivou-se neste trabalho estudar a eficiência de inseticidas naturais botânicos extraídos das plantas comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia spp) e do cansanção (Cnidoscolus urens) no controle de pragas de grãos armazenados do feijão-caupi (Vigna unguiculata L. Walp). Foi feito o extrato etanólico de cada espécie vegetal. Primeiramente as folhas foram levadas a estufa a 65°C até obter peso constante, após trituradas, o pó foi misturado a 50% do PV de álcool e separado o sobrenadante para misturar com água destilada e aplicar nos tratamentos. Foram 2 ensaios com 0; 10 ml; 20 ml; 30 ml; 40 ml; e 50 ml com  4 repetições. Depois de 7 dias foi feita a avaliação do número de ovos, insetos vivos e mortos. Através dos resultados obtidos no experimento chegou-se à conclusão de que o extrato etanólico de Dieffenbachia spp e Cnidoscolus urens  não apresentou dados significativos com relação a testemunha sobre o coleóptero (praga) do Vigna unguiculata L. Walp
Palavras-chaves: Grãos. Extrato botânico. Comigo-ninguém-pode. Cansanção.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Prezados autores, na tentativa de colaborar, deixo aqui alguns comentários/reflexões: - É seguro e viável utilizar uma planta que já é reconhecidamente tóxica para mamíferos? - Na introdução: Corrigir: Vigna unguiculata (L., Walp.) por: Vigna unguiculata (L.) Walp. - A nomenclatura científica requer adequação as normas de nomenclatura. - Na metodologia: Como foi estabelecido o ''peso vivo'' das folhas secas e trituradas? - Tendo em vista que após a colheita os grão precisam ser mantidos com baixa umidade, é viável fazer tratamento por imersão de grãos? - Qual a espécie da praga em estudo? Há mais de uma espécie que é popularmente chamada de caruncho! Foi mais de uma espécie? O titulo fala em ''pragas''! - A mortalidade no controle foi alta demais (>20%)! Isso indica problemas metodológicos! - Separar as casas decimais por vírgula.

Foto do Usuário Rosilda Mara Mussury Franco Silva 24-04-2021 23:25:22

olá! gostei muito do trabalho e deixo aqui minhas contribuições. Na Introdução é apresentadas as plantas de estudo. No 5º paragrafo os autores iniciam comentando da comigo ninguem pode e refere-se a ela pelo nome popular e, mais a frente no texto, usam o nome cientifico para outra espécie (Cnidoscolus urens). Sugiro usar o nome científico devidamente identificado (autor) e entre parenteses o popular, ao longo do texto, caso queiram pode referir-se ao popular depois de citado corretamente pela primeira vez. O Cnidoscolus urens é a urtiga e não foi identificada como tal, para atingir a todos faz-se necessário essa identificação. No 8º os autores usam cansanção que é um nome popular dado a varias espécies vegetais de diferentes familias. Em MM o delineamento utilizado foi fatoria 2(planta)x6(dose), e não 2x6x4. 4 são as repetições. Qual o caruncho identificado?

Foto do Usuário Marina Olbrick Marabesi 14-05-2021 21:24:53

Olá! Na introdução, sugiro apresentar tanto o nome cientifico quanto o nome popular e a família de ambas as espécies vegetais. Qual a espécie da praga? Foi utilizada apenas uma espécie?

Foto do Usuário Rodrigo Martins Soares 11-06-2021 09:58:08

Bom trabalho! Como sugestão, deixo aqui, colocar o nome científico das espécies que são citadas no trabalho, assim como foi feito com o feijão-caupi. Como pergunta tenho, foi feito algum estudo depois para verificar se o extrato utilizado no trabalho teria ação ovicida?

Foto do Usuário Cleberton Correia Santos 06-07-2021 03:03:06

Parabéns a toda equipe pelo ótimo trabalho realizado. A linha de pesquisa é interessante e o trabalho de elevada aplicabilidade.