artigos
Convibra Conference - Resposta Espectral e Teores de Cálcio e Magnésio Foliares da Cana-de-Açúcar Submetida a Doses de Calcário
Resposta Espectral e Teores de Cálcio e Magnésio Foliares da Cana-de-Açúcar Submetida a Doses de Calcário

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Ciências do solo

Acessos neste artigo: 49


Certificado de participação:
Certificado de Fabio Luis Ferreira Dias

Certificado de publicação:
Certificado de Fabio Luis Ferreira Dias

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Carlos Augusto Alves Cardoso Silva , Artur Diaz Rodrigues De Oliveira , Eduardo Arouche Da Silva , Peterson Ricardo Fiorio , Fabio Luis Ferreira Dias

ABSTRACT
A correta aplicação de calagem como corretivo de acidez do solo é feita a partir dos teores de cálcio e magnésio. Desta forma, o objetivo do estudo foi avaliar as concentrações de Ca e Mg a nível do solo e foliar em área com cultivo de cana-de-açúcar submetida a diferentes doses de calcário, identificando se variações de calcário influencia na reflectância das folhas. O estudo foi realizado em uma área experimental da Agência Paulista de Tecnologia do Agronegócio – APTA, localizada no município de Piracicaba, São Paulo, Brasil. A cultura estudada foi a cana-de-açúcar, sob diferentes dosagens de calcário, as variações foram divididas em três doses, identificadas como T1, T2 e T3 com 6, 12 e 18 toneladas por hectares, respectivamente, sendo T0 sem aplicação. O experimento foi montado em blocos casualizados com 4 tratamentos e 24 parcelas. Foi coletado uma amostra de solo composta de 3 amostras simples distribuídas ao acaso em profundidades de 0-0,25 m e 20 folhas por parcelas quando a cultura estava próxima a fase do máximo desenvolvimento vegetativo para avaliar as concentrações de cálcio (Ca) e magnésio (Mg). As curvas espectrais das folhas foram obtidas por meio do espectro radiômetro FieldSpec 3. A resposta espectral das folhas mostrou que não houve variações significativa na reflectância entre os tratamentos. Enquanto, os teores de Ca nas folhas não foram alterados significativamente em função das doses de calcário, mas, as concentrações de Mg nas folhas aumentaram de acordo com o aumento de calcário no solo. 

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Vanusa Araujo Dos Santos 18-04-2021 14:15:02

Parabéns pelo trabalho! Como sugestão acredito que faltou um pouco mais de detalhamento do calcário utilizado. Foi utilizado o calcário dolomítico?

Trabalho muito bem escrito, parabéns aos autores. Uma dúvida, creio que o calcário utilizado deve ser dolomítico, mas podem confirmar por gentileza?

Foto do Usuário Amanda Hernandes 30-04-2021 20:02:12

Parabéns pelo trabalho. O tema é relevante, o objetivo ficou claro e os resultados estão apresentados de forma concisa. Sugiro adotarem o termo ''concentração'' para tratar de nutrientes no solo e o termo ''teor'' para tratar de nutrientes nas folhas (padronizar no texto e nos gráficos). Quando trabalhamos com doses o teste de Tukey não é indicado, e sim a análise de regressão, sugiro corrigir. Qual a composição do calcário utilizado, principalmente de Ca e Mg? Sugiro apresentar esses dados. No Material e Métodos informou-se que foram coletadas amostras de solo iniciais e que analisadas para N, P, K, S, Ca e Mg, mas esses dados não foram apresentados. Sugiro inserir os dados da análise de solo inicial.