artigos
Convibra Conference - Pesquisa de Salmonella spp. em queijo de coalho comercializado por ambulantes na praia de Copacabana – RJ.
Pesquisa de Salmonella spp. em queijo de coalho comercializado por ambulantes na praia de Copacabana – RJ.

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Medicina Veterinária

Temas Correlatos: Microbiologia;

Acessos neste artigo: 200


Certificado de publicação:
Certificado de Fernando David Caracuschanski

Certificado de participação:
Certificado de Fernando David Caracuschanski

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Fernando David Caracuschanski , Sullamita Lopes De Oliveira , Silvia Conceição Reis Pereira Mello , Eliane Rodrigues , Andréa Matta Ristow

ABSTRACT
A pesquisa teve o objetivo de identificar a presença de Salmonella spp. em amostras de queijo de coalho comercializado por vendedores ambulantes na praia de Copacabana no Rio de Janeiro/RJ. Para o estudo foram coletadas doze amostras de quatro diferentes ambulantes e estas foram encaminhadas para o Centro Estadual de Pesquisa em Qualidade de Alimentos da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro (PESAGRO-RIO/CEPQA) onde foram submetidas às análises microbiológicas. O resultado das análises evidenciou que em 25% das amostras foi verificada a presença de Salmonella spp. Estando estas em desacordo com o preconizado pela legislação vigente. O estudo demonstrou que o queijo de coalho vendido por ambulantes da praia de Copacabana pode representar risco à saúde dos consumidores. 

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Vanina Saete 15-04-2021 13:40:22

Sugeria a colheita da amostra em difrentes estações do ano

Foto do Usuário Saquina Cassamo Rugunate 16-04-2021 09:50:22

O artigo é interessante mas se calhar era importante considerar as influencias que as variações de temperatura podem trazer para o estado do queijo

Foto do Usuário Wanessa Shuelen Costa Araújo 19-04-2021 23:55:05

Parabéns, aos autores, pelo trabalho. Mas gostaria de fazer algumas considerações. Na conclusão é falado que `` o resultado é indicativo de condições higiênico-sanitárias inadequadas durante a produção e comercialização dos queijos``, no entanto no durante ao logo do trabalho, fala-se apenas na análise de amostras coletadas na etapa de comercialização, não sendo assim possível afirmar com certeza em que etapa esta contaminação ocorreu de fato. Seria interessante descrever melhor quais as condições de comercialização desses queijos, exemplo, ficam em caixas térmicas com gelo ou em temperatura ambiente ?

Foto do Usuário Amanda Corvino Valim 20-04-2021 11:50:19

Achei o artigo muito bem escrito, entretanto achei a introdução um pouco extensa.

Foto do Usuário Augusto César De Oliveira Costa 21-04-2021 20:46:44

O tema é bem interessante e grande impacto. No entanto, não se sabe em qual fase este queijo foi contaminado, pois envolve as fases desde ordenha dos animais até a comercialização deste queijo ao consumidor.

Foto do Usuário Rodrigo Silveira De Albuquerque 13-05-2021 09:40:15

Ótimo trabalho, as informações complementares são bem descritas e importantes pro entendimento do artigo. Sugeriria a redução de algumas citações que estão um pouco extensas. Foi realizado algum tipo de pergunta para os vendedores acerca do modo de produção do queijo coalho, por exemplo se tinha selos de inspeção federal, estadual ou municipal?

Foto do Usuário Marcos Antonio Garlini 13-05-2021 23:06:56

Parabéns pelo trabalho!!! A pergunta que segue é: os ambulantes possuíam algum documento/alvará para que pudessem comercializar seus produtos, bem como uma pesquisa em postos de saúde, para mapear se havia algum caso de intoxicação alimentar decorrente a estes produtos comercializados?

Foto do Usuário Joelma Moura Alvarez 14-05-2021 18:16:22

Ótimo trabalho , parabéns. Acho legal incluir informações sobre o produto que pode ser obtidas com o comerciante, como, usa luvas, tha quanto tempo o produto estava ali na grelha, onde é armazenado, se não vende o que faz com o restante, tempo até conseguir vender, local de compra do produto . Enfim, isso enriquece ainda mais esse trabalho tão importante.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.