artigos
Convibra Conference - PERFIL DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE E AGENTES DE COMBATE A ENDEMIAS PRATICANTES DE LIAN GONG NA ATENÇÃO PRIMÁRIA NO MUNICÍPIO BELO HORIZONTE, MINAS GERAIS
PERFIL DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE E AGENTES DE COMBATE A ENDEMIAS PRATICANTES DE LIAN GONG NA ATENÇÃO PRIMÁRIA NO MUNICÍPIO BELO HORIZONTE, MINAS GERAIS

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Educação Física, Nutrição, Fisioterapia e áreas afins na Gestão, Educação e Promoção da Saúde

Acessos neste artigo: 26


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Jordânia Gonçalves Silva , Nayara Carolina Mendes , Vanessa De Almeida Guerra

ABSTRACT
O Lian Gong em 18 Terapias é uma ação que amplia a opção de cuidado em saúde nos Centros de Saúde, favorecendo o fortalecimento das ações de Promoção da Saúde na Atenção Primária do Sistema Único de Saúde. É de grande valia que a instituição preocupe-se em manter os trabalhadores saudáveis e assim desenvolver alternativas que visem à manutenção da saúde, pois esta influencia diretamente no seu desenvolvimento e produtividade. O Lian Gong em 18 terapias é um programa que tem como estratégia ofertar práticas corporais no sistema de saúde e melhorar a qualidade de vida dos participantes. OBJETIVO: Caracterizar o perfil dos agentes comunitários de saúde e agentes de combate de endemias que aderiram à prática de Lian Gong em 18 terapias, no município de Belo Horizonte em 2016. METODOLOGIA: A pesquisa é um estudo transversal de caráter descritivo e quantitativo. Como instrumento de pesquisa utilizou-se 02 questionários semiestruturados aplicado pelos gestores e instrutores no ano de 2016, nos locais de realização da prática. No total foram 1.522 questionários identificados como formulário de inscrição para realizar a prática e, destes, 794 profissionais demonstraram interesse. O outro questionário foi o cadastro de início da prática de Lian Gong. Os 315 questionários aplicados nos 6 distritos, caracterizaram os profissionais que aderiram a prática quanto às aspectos sociodemográficas, em realação ao programa e a prática, e à saúde. RESULTADO: O grupo estudo foi constituído por uma população de 63.8% Agentes Comunitários de Saúde e 36,2% Agentes combates de endemias, dos quais 70,9% eram do sexo feminino, 47,7%, com idade de 41-59 anos. Os que praticam ou praticavam outra atividade física foram 70,1% e destes, 52,25% indicaram a caminhada como outra atividade física, além de 77,45% relatarem alguma patologia. CONCLUSÃO: Conclui-se que é necessário o incentivo da gestão para a continuidade do programa de Lian Gong em 18 terapias voltado para os trabalhadores, além de novas estratégias de promoção da saúde do trabalhador em consonância com um novo modelo de gestão. Aponta ainda para a necessidade de estudos sobre a eficácia da promoção da saúde e o perfil destes profissionais.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Djonathan Adamante 09-02-2021 12:50:35

É notório que o uso de terapias integrativas e complementar fazem toda a diferença no tratamento/prevenção de doenças. O tema é super relevante mostrando que estes profissionais são de suma importância para realização de ações em saúde pública. Porém cabe aos órgãos de gestão ampliar de forma exponencial tanto o incentivos destas práticas em especial a abordada no trabalho, como também a múltipla função que estes profissionais podem estar colaborando junto a sociedade.

Foto do Usuário Marcia Schott 09-02-2021 12:50:35

Trabalho interessante, bem escrito, importante para destacar a relevância das PICS na promoção da saúde e prevenção de doenças.

Foto do Usuário Cristiano Inácio Martins 09-02-2021 12:50:35

Trabalho bem fundamentado, tema relevante no contexto da prevenção e promoção da saúde. Cristiano Inácio Martins.