artigos
Convibra Conference - PERFIL DE PACIENTES ESTOMIZADOS INTESTINAIS
PERFIL DE PACIENTES ESTOMIZADOS INTESTINAIS

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Educação Física, Nutrição, Fisioterapia e áreas afins na Gestão, Educação e Promoção da Saúde

Acessos neste artigo: 25


Certificado de publicação:
Certificado de Liliane Moretti Carneiro

Certificado de participação:
Certificado de Liliane Moretti Carneiro

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Liliane Moretti Carneiro , Adriano Menis Ferreira , Marcelo Alessandro Rigotto , Rodrigo Aranda Serra , Jaqueline Aparecida Dos Santos Sokem , Willian Alburquerque De Almeida , Dioner Da Silva Paula

ABSTRACT
Introdução: A estomia intestinal é realizada por meio de uma intervenção cirúrgica através de um orifício realizado artificialmente na parede abdominal para a saída de efluentes em uma bolsa coletora. As estomias são criadas em caráter de urgência ou eletivo, e são classificadas em temporário ou definitivo dependendo do motivo pelo qual foi realizada. São causados por neoplasias, doenças inflamatórias intestinais, doenças diverticulares, além de causas externas, dentre outras. Objetivo Identificar o perfil sociodemográfico e clínico de pessoas estomizadas intestinais. Métodos: Trata-se de uma Revisão Integrativa da Literatura científica, cuja busca dos estudos ocorreu nas bases de dados: LILACS, CINAHL, PubMed, MedLine, BDENF, Scopus, SCIELO e na busca reversa dos artigos selecionados. Para análise foram incluídos artigos completos, disponíveis online, sem recorte de tempo, nos idiomas português, inglês e espanhol, que apresentavam variáveis sociodemográficas e/ou clínicas de estomizados intestinais. Resultados: Dos 14 artigos compilados, (78,57%) apresentam delineamento descritivo; a base de dados Lilacs apresentou maior número de artigos (64,28%); a Revista Brasileira de Coloproctologia foi a que mais teve artigos publicados (42,85%), com predomínio de publicações no ano de 2017 e 2018 com (21,42%) cada; o estado de Minas Gerais predominou no número de artigos publicados (28,57%). A idade predominante variou de 60 a 100 anos (47,86%); casado (26,64%); do sexo masculino (53,83%), com escolaridade de nível fundamental (33,95%) e renda salarial de 1-4 salários mínimos (9,10%). A estomia predominante foi a colostomia (83,95%), temporária (42,69%). A neoplasia foi a principal causa (51,14%). Destaca-se, como principal complicação, a dermatite (3,88%). Conclusão: Conclui-se que as produções cientificas apresentam pouca abrangência sobre a temática e que muitos não trazem dados importantes e de forma detalhada sobre a caracterização sociodemográfica e clínica dos estomizados.
Descritores: Perfil de Saúde. Estomia. Colostomia.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Lidiane Vitória Souza 09-02-2021 12:50:35

Tema importante. Sugiro que coloque um fluxograma de critérios de seleção e inclusão dos artigos, ficaria mais claro.

Foto do Usuário Ivando Amancio Da Silva Junior 09-02-2021 12:50:35

Artigo bem detralhado e descrito pelos autores de forma clara e objetiva, onde consta aspectos importantes e atuais sobre a temática.