artigos
Convibra Conference - OS DESAFIOS NA GESTÃO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS MUNICIPAIS: O CASO DA IMPLANTAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM (PNAISH)
OS DESAFIOS NA GESTÃO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS MUNICIPAIS: O CASO DA IMPLANTAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM (PNAISH)

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Políticas Públicas de Saúde

Acessos neste artigo: 39


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Leonardo Carnut , Marcela Brandão Lucena

ABSTRACT
Instituída em 27 de agosto de 2009, a Política Nacional de Atenção integral à Saúde do Homem (PNAISH), vem com a iniciativa de reorientar os serviços de saúde no sentido da promoção, proteção, prevenção e reabilitação da saúde masculina. Baseado nesta política, vários estudos comparativos, entre homens e mulheres, têm comprovado o fato de que os homens são mais vulneráveis às doenças, sobretudo às enfermidades graves e crônicas, e que morrem mais precocemente que as mulheres. Mesmo com altas taxas de morbimortalidade os homens não buscam como as mulheres os serviços de atenção básica. Evidencia-se que os gestores e as equipes de AB, devem se integrar as expectativas do gênero, a fim de encontrar meios que driblem a singularidade e as barreiras da espécie masculina, ficando desta forma o desafio à gestão e a AB, de romper com as amarras socioculturais para que a população masculina também usufrua desses serviços como porta de entrada para o SUS. O objetivo foi de revisar a literatura científica sobre a Política Integral de Saúde do Homem no âmbito da Atenção Básica. O estudo será realizado por meio de revisão narrativa, com buscas de artigos científicos, através de periódicos em bibliotecas eletrônicas.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário André Luis Alves De Quevedo 09-02-2021 09:50:35

Sugestão: apresentar dados sobre cor/raça da população masculina na introdução. Pergunta: Como apontado no texto, considerando que grande parte da população masculina está em atividades laborais no horário de funcionamento das unidade de saúde da Atenção Primária à Saúde, quais as sugestões dos autores de estratégias para fazer uma oferta adequada e captação dessa população-alvo?

Foto do Usuário Andreza Gonçalves Vieira Amaro 09-02-2021 09:50:35

A temática tem sido cada vez mais, trabalhada na atenção básica, e tem-se visto que o grande problema não é da população masculina que não buscar acompanhamento, mas as equipes de saúde que não sabem lidar com o novo e que muitas vezes não promove ações de vinculem o paciente.

Foto do Usuário Nayla Rochele Nogueira De Andrade 09-02-2021 09:50:35

Excelente proposta de abrodagem, o tema é sim de extrema importância, posto a população masculina está cada vez mais distante da preocupação com sua própria saúde. Desta forma a abordagem teve a alegria de ser bem escolhida.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.