artigos
Convibra Conference - CONCEPÇÕES ACERCA DA ATUAÇÃO DO PSICOLOGO ESCOLAR E DE SUAS AÇÕES EM CONJUNTO: DESFECHOS E PARADIGMAS PARA PRÁTICAS DE CUIDADO EM SAÚDE MENTAL
CONCEPÇÕES ACERCA DA ATUAÇÃO DO PSICOLOGO ESCOLAR E DE SUAS AÇÕES EM CONJUNTO: DESFECHOS E PARADIGMAS PARA PRÁTICAS DE CUIDADO EM SAÚDE MENTAL

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Gestão de Pessoas em Saúde

Acessos neste artigo: 21


Certificado de participação:
Certificado de Sthefanny Meira Moreira

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Sthefanny Meira Moreira

ABSTRACT
O atual trabalho buscou analisar as concepções acerca da atuação do psicólogo escolar, de forma a compreender suas ações em conjunto com gestores, coordenadores e professores e as inferências de tal atuação no cuidado em saúde mental. Utilizou-se como método uma revisão bibliográfica da literatura cientifica para o alcance de tal objetivo. Nos resultados, as concepções de diversas profissionais a respeito da atuação do psicólogo apontaram para um trabalho que é desenvolvido de forma restrita, dentro de um modelo curativo e clínico. Destacou-se o enriquecimento de ações desenvolvidas na escola a partir do trabalho conjunto do psicólogo com os membros ativos da instituição, de forma a ampliar a possiblidade de intervenções e o cuidado em saúde mental. Considera-se que a desmistificação dessas concepções acerca da atuação do psicólogo escolar é importante, mediante os benefícios da ampliação em formas de cuidado, do trabalho cooperativo e em conjunto para a realização de intervenções que busquem a prevenção e a promoção da saúde no ambiente escolar.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Marcos Vinícius De Oliveira 09-02-2021 12:50:35

Tema muito relevante. O reconhecimento do profissional psicólogo enquanto membro primordial da equipe multidisciplinar na atenção à saúde das populações é um fator de avanço para que se alcance o cuidado integral proposto pelo Sistema Único de Saúde. Parabéns pelo estudo, muito claro e objetivo.

Foto do Usuário Gustavo Yuho Endo 09-02-2021 12:50:35

O artigo está bem organizando e a temática é interessante.

Foto do Usuário Fernanda Cardoso Da Silva 09-02-2021 12:50:35

Sugestão: Falar sobre a atuação do psicologo escolar no ensino superior Pergunta: Existem vários artigos do trabalho do psicologo escolar, principalmente no ensino fundamental e médio, e acredito que por existirem mais artigos para esses ensinos, a psicologia escolar sempre volta seu olhar mais para questões didáticas, gostei muito dessa abordagem que volta seu olhar para saúde mental. Então gostaria de perguntar quais desafios o psicologo escolar enfrenta na atuação profissional, na percepção da autora?

Foto do Usuário Lizandra Da Silva Sousa 09-02-2021 12:50:35

O resumo apresenta um conteúdo bem claro, no entanto possui alguns erros ortográficos.

Foto do Usuário Alessandra Herranz Gazquez 09-02-2021 12:50:35

O tema é bastante pertinente, principalmente aos tempos atuais que apresenta grandes prejuízos para a saúde emocional de pais, alunos e professores, sendo o Psicólogo escolar o profissional em destaque para intervenções voltadas à saúde e promoção da saúde, parabéns pela escolha do tema. A amostra encontrada na única base de dados foi suficiente para as conclusões sobre a atuação do psicólogo escolar? A atuação do Psicologo escolar está fundamentada, atualmente no modelo tradicional descrito neste trabalho como atividade de atuar nos desajustes, classificação de alunos e familias ou, atualmente o tema interdisciplinaridade como referência de intervenção está mais disseminado nas escolas?

Proposta interessante, mas alguns apontamentos: 1) o objetivo é vago (''analisar'' o quê e baseado em quê?); 2) o nome da base de dados Scielo está escrito incorretamente; 3) Por que a busca foi feita só em língua portuguesa? O foco era o cenário brasileiro? Faltou esse esclarecimento; 4) a autora recuperou poucos trabalhos. Tem certeza que a busca realizada foi abrangente o suficiente? 5) Abordar a abrangência de atuação do psicólogo escolar não traz ganhos para a academia. Por que não reclassificar o artigo como uma análise do estado da arte da área no cenário brasileiro?