artigos
Convibra Conference - A Teoria da Agência no setor de saúde: relacionamento entre operadoras de saúde suplementar e hospital privado na redução dos efeitos de falhas de mercado
A Teoria da Agência no setor de saúde: relacionamento entre operadoras de saúde suplementar e hospital privado na redução dos efeitos de falhas de mercado

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Economia da Saúde

Acessos neste artigo: 24


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Eder De Carvalho Januário , Letícia Nascimento Ossola , Joyce Chiareto , Anna Paula Barros Da Silva

ABSTRACT
O sistema de saúde brasileiro modificou-se consideravelmente nas últimas décadas. Na saúde especificamente, os pacientes detém de informações sobre suas condições gerais de saúde, mas apenas os médicos possuem condições efetivas de avaliar e prescrever o tratamento adequado. A relação médico paciente, os pacientes dependem do médico para a tomada de decisão, o que estabelece uma relação de agência. Devido à necessidade de ampliação de estudos que buscassem ações de desenvolvimento para o setor, começaram a surgir modelos voltados para a reestruturação da gestão estratégica da saúde Porter e Teisberg (2004, 2006) debruçaram sobre essa questão e desenvolveram o modelo Value-Based Health Care Delivery (VBHCD). Para compreender a relação entre operadora e hospitais realizou-se uma pesquisa de caráter qualitativo, na qual foram analisados dados secundários. Observou-se que o médico exerce pleno poder nas decisões médico-hospitalares, pois seu conhecimento permite a realização de exames e prescrição de medicamentos, escolha de procedimentos e materiais médicos, os quais só podem ser realizados por esse profissional. Esse poder nas decisões pode induzi-lo a ter um comportamento oportunista e gerar externalidades negativas ao setor, como no caso da elevação de custos para o mercado, e até complicações no quadro de saúde dos pacientes.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Samira Rodrigues Carvalho Aguiar 09-02-2021 12:50:35

Tema extremamente relevante, atual, com boa revisão de literatura. Construção ainda precisa de uns ajustes. Alguns apontamentos : 1) Melhorar esse trecho do resumo pois está confuso: ''Devido à necessidade de ampliação de estudos que buscassem ações de desenvolvimento para o setor, começaram a surgir modelos voltados para a reestruturação da gestão estratégica da saúde Porter e Teisberg (2004, 2006) debruçaram sobre essa questão e desenvolveram o modelo Value-Based Health Care Delivery (VBHCD).'' 2) Falta na introdução, algo que leve o leitor a crer que o artigo irá falar especificamente de cirurgias ortopédicas. A introdução versa mais sobre o cenário econômico e possíveis desvios de conduta médica que levam ao superfaturamento do setor da saúde, mas não exemplifica ou cita alguma problemática acerca de cirurgias ortopédicas. Sugiro acrescentar parágrafo sobre esse tipo de cirurgia antes da questão norteadora. 3) Quem permitem: ''As cirurgias ortopédicas, em geral dependem do mercado de próteses, reconhecido como foco de fraudes, já que permitem que médicos recebam porcentagem dos valores das próteses utilizadas nos procedimentos. ''???? Citar fonte, alguma matéria com fraudes em hospitais ou esclarecer que é prática de mercado. 4) Atentar para parágrafos, espaço 1,25cm margem esquerda. No capítulo 4, ''Em 2015, os principais meio de comunicação do, denunciou um esquema criminoso envolvendo médicos e empresas fornecedoras de próteses. '' que meio de comunicação? Sugiro citar a manchete de alguma matéria para dar credibilidade ao enunciado. 5) No resumo afirma que ''Para compreender a relação entre operadora e hospitais realizou-se uma pesquisa de caráter qualitativo, na qual foram analisados dados secundários. '' No Cap 6 :'' Caracterizado como um estudo de caso, de acordo com os objetivos da pesquisa, este estudo visa a aprofundar-se nas razões que podem elucidar o comportamento das receitas públicas no município estudado''. Corrigir no resumo. Pode ser um estudo de caso com abordagem teórica qualitativa ou uma revisão integrativa da temática. 6) Por último, finalizar com ''CONCLUSÃO''. Breves palavras do autor sobre o que foi apresentado.

Foto do Usuário Chennyfer Dobbins Abi Rached 09-02-2021 12:50:35

O trabalho é um tema atual e estabelece uma adequada percepção da relação das operadoras junto a teoria da agência. teoria da agência trata do relacionamento entre agentes nas trocas econômicas, onde um ator tem poder sobre o comportamento de um outro ator em seu favor, e o bem-estar do principal sofre influência das decisões do agente. Nesse sentido, deixo a pergunta para o grupo: como estabelecer uma adequada relação entre esses atores em tempos de covid? Pensando que os gastos tem se elevado por conta dessa pandemia?

Foto do Usuário Marcia Mascarenhas Alemao 09-02-2021 12:50:35

O tema é relevante, o titulo não está alinhado com o estudo de caso proposta, levando o leitor a supor uma pesquisa mais teórica ou ampla. trata-se de estudo de caso relevante, porem acredito que deveria incluir a forma de coleta de dados para o estudo.

Foto do Usuário Daniela De Lima Venâncio 09-02-2021 12:50:35

Tema relevante e artigo muito bem escrito. Acredito que essa discussão é muito relevante para a atualidade

Foto do Usuário Alice De Souza Araujo Barros 09-02-2021 12:50:35

Tema relevantíssimo e de grande importância para os profissionais da saúde!

Foto do Usuário Tatiana Pereira Das Neves Gamarra 09-02-2021 12:50:35

Trata-se de um artigo razoável que contribui para a pesquisa em saúde, embora esteja bem escrito não está bem estruturado. Os objetivos não ficam tão claros na introdução e o título não reflete tão bem o estudo.A metodologia não está muito detalhada o que compromete sua compreensão. Os resultados são poucos discutidos com a literatura pertinente. O texto não apresenta a seção conclusão. Sugiro que a revisão da literatura seja ampliada para que os resultados possam ser melhor discutidos. Pergunto aos autores: quais são as limitações do estudo?

Foto do Usuário Luciana Mendes Santos Servo 09-02-2021 12:50:35

O artigo trata de um tema relevante a partir do estudo de caso de um hospital, explorando dados importantes sobre o tema para esse caso. Ainda que o estudo de caso seja relevante e mereça ser apresentado no Congresso, para publicação do estudo e mesmo para apresentação seria necessárias revisões do trabalho. Problemas no resumo Rever ''A relação médico paciente, os pacientes dependem do médico para a tomada de decisão, o que estabelece uma relação de agência''. Rever citação: Devido à necessidade de ampliação de estudos que buscassem ações de desenvolvimento para o setor, começaram a surgir modelos voltados para a reestruturação da gestão estratégica da saúde Porter e Teisberg (2004, 2006). O estudo é relevante, mas cita a relação de agência sem explora-la adequadamente a partir da revisão da liteuratura internacional e nacional que tem tratado desse tema. Introdução Logo no primeiro parágrafo os autores informam que houve aumenta do segmento de planos e seguros de saúde após a criação do SUS. Contudo, não apresentam nenhum dado ou revisão da literatura que suporte essa afirmação. Ainda não introdução é importante apresentar as diferenças entre cobertura população e beneficiários, bem como em que segmento houve crescimento de cobertura. Dados da PNS (IBGE) 2013 e 2019, mais recentes, seriam mais adequados para essa discussão. Há muitos textos na literatura sobre assimetria de informação e suas consequências. Os autores só utilizaram um livro didático. Os dados sob participação da saúde no PIB está defasados e superestimados. Os dados mais adequados para isso provém das Contas Satélites de Saúde (IBGE) que já trazem informação para o ano de 2017. A última publicaçao traz, inclusive, comparações internacionais. O parágrafo que compara o Brasil com os Estados Unidos está com muitas afirmações soltas, sem contextualização. Citam de forma incorreta Ipea (2003). Esses parágrafos merecem uma boa revisão de literatura, bem como de redação. Outras afirmação, como, cirurgias ortopédicas, reconhecidas como foco de fraudes, também precisam trazer referências. ''As solitações de cirurgias... são canais de oportunismo''... O texto está repleto dessas afirmações taxativas. Uma pergunta: não há nenhum espaço para a gestão hospitalar? os hospitais não gerem contratos e equipes? A relação médico-operadora não passa por nenhuma mediação da gestão hospitalar? Isso se referindo a literatura que trata das relações médico-paciente em ambientes hospitalares e não ao caso específico. Em sintese: fazer uma boa revisão da introdução, buscando outras fontes na literatura e incluindo as fontes de todos os dados e afirmações mais categórias. Referencial teórico: citações de textos dos anos 80 e começo dos anos 2000, sem revisão da literatura mais recente. Melhorar a redação transformando as seções 3 e 4 em subseções do referencial teórico Sugere-se buscar mais referências em outros periódicos, incluindo o Value in Health onde são publicadas revisões sistemáticas sobre o tema. Seção 6 apresenta os resultados e a seção 7 seriam a considerações finais. Na seção 6 a afirmação ''(...) economia /para o Sistema de Saúde'' deveria ser substituida para o seguro de saúde e para o hospital, a depender de quais desses se apropriaram da redução dos custos. As considerações finais devem dialogar com a literatura. Nas considerações finais seria interessante fazer referência também ao programa desenvolvido pelo hospital objeto do estudo de caso e Ministério da Saúde, citado por José Pereira et al., Review Pub Administration Manag 2015. Há outros programas de VBHC desenvolvido por outros hospitais de São Paulo. Seria interessante discuti-los também nas considerações finais.

Parabéns pelo trabalho!!!!! Continuem assim! Boa elaboração, material pertinente!