artigos
Convibra Conference - LOBBY NO BRASIL: REGULAMENTAÇÃO E MANUTENÇÃO DO STATUS QUO
LOBBY NO BRASIL: REGULAMENTAÇÃO E MANUTENÇÃO DO STATUS QUO

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Administração Pública

Acessos neste artigo: 28


Certificado de publicação:
Certificado de PATRICIA MARAGONI MACHADO DE ALMEIDA

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Patricia Maragoni Machado De Almeida , Marcio Moutinho Abdalla

ABSTRACT
A estratégia de lobby, caracterizada por pressão que entes privados, defendendo seus respectivos interesses, exercem em direção ao poder público, compõe o exercício da Atividade Política Corporativa (APC). Observa-se no Brasil, desde 1984, tentativas malsucedidas de regulamentação do lobby. Com isto, o ambiente em que se dão as relações se torna menos transparente e sensível nas esferas ética, política e empresarial. Assim, o objetivo deste trabalho é discutir o processo de regulamentação do lobby no Brasil, por meio do Projeto de Lei (PL) nº. 1202, de 2007, à luz da Análise Crítica do Discurso. Como principais resultados da discussão, ressaltamos que não regulamentar o lobby é um problema, pois mantém-se o status quo. E regulamentar, da forma proposta, trará novos problemas, na medida que se mantém o status quo de dominação da elite político-empresarial, em detrimento da sociedade, contudo, sob nova roupagem, de exposição e fragilização do agente público.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Parabéns pelo artigo! Muito bem escrito e versa sobre um tema bastante relevante. Sugiro que dêem continuidade no estudo sobre o tema aprofundando numa brecha que vocês mesmos apontaram: os novos lemas causados pela regulamentação do Lobby, como a manutenção do status quo de dominação. Como acham que esses problemas podem ser evitados?

Foto do Usuário Pedro Felipe Jacyntho Dos Santos 09-02-2021 12:50:35

O artigo apresenta uma temática atual para a administração pública. O texto está escrito profissionalmente de acordo com as normas e sua estrutura está muito bem construída. A riqueza de informações colabora para a imparcialidade das análises dos resultados. Uma sugestão seria um comparativo com outros países de cultura distintas, como na China, onde o setor privado não tem a mesma influência política que nos países ocidentais como o Brasil ou EUA, por exemplo.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.