artigos
Convibra Conference - EVIDÊNCIA DA ROBUSTEZ DO USO DO PRÊMIO POR RISCO PAÍS NO CÁLCULO DO CUSTO DE CAPITAL PRÓPRIO NO BRASIL
EVIDÊNCIA DA ROBUSTEZ DO USO DO PRÊMIO POR RISCO PAÍS NO CÁLCULO DO CUSTO DE CAPITAL PRÓPRIO NO BRASIL

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Finanças

Acessos neste artigo: 29


Certificado de publicação:
Certificado de Francisco José de Oliveira Andrade
Certificado de Francisco José de Oliveira Andrade

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Francisco José De Oliveira Andrade , Gildo Rodrigues Da Silva , Daniel Reed Bergmann

ABSTRACT
O objetivo desta pesquisa é verificar se há motivações para os executivos das empresas listadas na B3 utilizarem o prêmio por risco país em conjunto com o índice local (Ibovespa) ou o prêmio do mercado americano no cálculo do custo de capital próprio. Tendo em vista que esta prática está sendo discutida pela academia e pelos praticantes do mercado, e ainda não sem tem um entendimento consolidado sobre o tema. Segundo Sanvicente (2015) este procedimento de incluir o prêmio por risco país e o prêmio de risco de mercado, pela diferença entre o índice local (Ibovespa) e a taxa livre de risco, ao mesmo tempo é redundante e inapropriado para a finalidade de estimação do custo de capital próprio de uma empresa. O artigo analisou os laudos de avaliações elaborados pelos analistas para oferta pública de aquisições de ações (OPA) no período de 2014 a 2019, disponíveis no site da Comissão de Valores Mobiliários. O artigo testou através de modelo de regressão, se as empresas mais negociadas no índice local (Ibovespa) no período de 2014 a 2019 possuem o coeficiente estatisticamente significante a fim de desconsiderar o uso do prêmio por risco país no cálculo do custo de capital próprio. Os resultados sugerem que o prêmio por risco país não deve ser utilizado no cálculo do capital próprio em conjunto com o prêmio de mercado americano ou o índice local (Ibovespa). Os dados demonstraram que a maior parte das companhias abertas listadas na B3 apresentam o coeficiente não significativo para o prêmio por risco país, sendo este índice inexpressivo para o cálculo do retorno anual das ações, e consequentemente para o cálculo do custo de capital próprio.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Alexandre Franco De Godoi 09-02-2021 12:50:35

O artigo apresenta méritos na revisão teórica realizada e no método estatístico empregado. No entanto, alguns pontos observados pelo avaliador necessitam ser corrigidos e melhorados. Em linhas gerais, os principais problemas no artigo estão relacionados à correção e adequação do texto à gramática normativa e ortografia da Língua Portuguesa. Os erros que mais se repetem estão relacionados com problemas de pontuação, acentuação, concordância, grafia errada e a inserção de algumas palavras nos parágrafos que não fazem sentido nas frases. Outro ponto que necessita ser corrigido diz respeito ao autor Damodaran. Em várias passagens do texto, o autor é citado incorretamente como Damodaram ou Damondaran. Verificar também as menções feitas para a Economatica, pois ela está acentuada indevidamente no texto. Não há acento no nome da empresa. Por fim, um último aspecto diz respeito aos testes de regressão múltipla aplicados na pesquisa. Recomenda-se que os autores abordem como ficaram os pressupostos que validam os testes de regressão, tais como normalidade, homocedasticidade dos resíduos, Multicolinearidade (ausência de correlação) e a independência dos Resíduos (Teste Durbin Watson).

Foto do Usuário Alexandre Esteves 09-02-2021 12:50:35

Tema relevante e atual. Revisão ortográfica, gramatical e referencial se fazem necessárias. Método adequado e apresentação dos resultados concisa. Sugere-se a exploração mais pormenorizada do CAPM no referencial teórico, com base nos textos originais de Sharpe (1964) e Litner (1965). Uma outra sugestão, para outro possível artigo sequente no mesmo tema, é a inclusão de outras variáveis independentes no modelo, de forma a se isolar fatores endógenos das empresas investigadas, como por exemplo, leverage e tamanho.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.