artigos
Convibra Conference - PRESSUPOSTOS ONTOLÓGICOS, EPISTEMOLÓGICOS E PARADIGMÁTICOS NOS ESTUDOS DE COMPETÊNCIAS
PRESSUPOSTOS ONTOLÓGICOS, EPISTEMOLÓGICOS E PARADIGMÁTICOS NOS ESTUDOS DE COMPETÊNCIAS

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Ensino e Pesquisa em Administração

Acessos neste artigo: 25


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Nério Amboni , Fernando Ramos Lengler

ABSTRACT
Este ensaio apresenta argumentos teóricos sobre evolução, conceitos, modelos de competências humanas enfatizados pelas escolas americana e francesa e os pressupostos ontológicos, epistemológicos e paradigmáticos no estudo de competências humanas. O ensaio busca apresentar o tema competências humanas e como este pode ser analisado em diferentes ontologias, epistemologias e paradigmas, assim como suas combinações. O conceito de competências da escola americana traduz as competências exigidas pelo cargo ou preestabelecidas pela organização, não podendo exercer o seu potencial criativo, ou seja, é apenas um executor das tarefas prescritas. Na escola francesa, um indivíduo é competente quando consegue mobilizar diferentes conhecimentos, habilidades e atitudes na resolução de problemas e oportunidades, em contextos e situações imprevisíveis. Os estudos das competências humanas são guiados tanto pela abordagem racionalista como pela interpretativa. Na abordagem racionalista, orientada pela ontologia realista e epistemologia objetivista, as competências são consideradas um conjunto de atributos específicos, como conhecimento e habilidade, e um conjunto separado de atividades de trabalho. Na abordagem interpretativista, orientada pela ontologia idealista e epistemologia subjetivista, as competências são consideradas pelos atributos e as competências formadas através da experiência do indivíduo.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Nélio Rodrigues Póvoa Neto 09-02-2021 12:50:35

O estudo é claro e conciso, com estrutura e ortografia de acordo com as exigências acadêmicas. A revisão da literatura abrangeu os principais autores. O tema dos pressupostos é fundamental para que seja possível diálogo quando se fala em competências, e qualquer trabalho que se proponha a situar o leitor em relação aos seus próprios pressupostos é extremamente relevante. A pergunta tem caráter mais pragmático: Como fazer para que uma organização entenda o valor da abordagem interpretativista das competências, especialmente quando está inserida no contexto das “métricas” da abordagem racionalista?

Foto do Usuário Fernando Ramos Lengler 09-02-2021 12:50:35

Sou autor e estou aguardando avaliação e contribuições.