artigos
Convibra Conference - COMPETÊNCIAS SOCIOEMOCIONAIS DOS PROFISSIONAIS DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS
COMPETÊNCIAS SOCIOEMOCIONAIS DOS PROFISSIONAIS DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Ensino e Pesquisa em Administração

Acessos neste artigo: 22


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Marineide De Oliveira Aranha Neto , Edilma Dos Santos Lima , Jessica De Jesus Santos , Marcos Junior Guidi Goncalves

ABSTRACT
Considerando que as competências dos colaboradores são fatores críticos para o sucesso das organizações, no sentindo de agregar valor para as mesmas, este trabalho procurou identificar os principais gaps de habilidades socioemocionais dos recém-formados em Administração, buscando investigar quais as competências mais destacadas e também quais as são menos presentes. Fundamentado no modelo dos oito fatores para identificação de competências-chave, proposto por Gutman e Schoon (2013), o presente trabalho se propôs a verificar se, na percepção dos respectivos gestores, os profissionais recém-formados em Administração, egressos de três diferentes universidades, possuem as competências. Os oito fatores propostos no modelo são: Auto-percepção, Motivação, Perseverança, Autocontrole, Estratégias metacognitivas, Competências Sociais, Resiliência e Criatividade.  As informações foram obtidas a partir de um questionário aplicado via Google Docs, e a amostra composta por 18 respondentes. Por meio de análise semi-quantitativa e qualitativa pode-se verificar que, na percepção dos gestores avaliadores, a maior parcela dos administradores avaliados detém as capacidades socioemocionais propostas no modelo dos oito fatores, sendo a “auto percepção” a competência mais fortemente percebida. Entretanto, algumas habilidades precisam ser aprimoradas, sendo verificado que “criatividade’ e “competências sociais” foram consideradas as mais críticas.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Diego Domingos Ferro 09-02-2021 12:50:35

Estudo bem estruturado, atual e muito pertinente. Metodologicamente identifica-se uma lacuna por não apresentar os critérios adotados para a seleção dos ''gestores respondentes'', sendo que alguns achados (como o da baixa percepção acerca da competência ''criatividade'') podem estar relacionados ao perfil desses gestores e sua capacidade em identificar as competências em seus liderados. Também há uma menção a uma tabela (notas recebidas pelas universidades) que não está presente no artigo. Há que se citar a importância de utilizar o modelo dos oito fatores na pesquisa, em detrimento ao Big Five, o que torna a pesquisa muito atual. Os resultados são apresentados de forma muito específica e didática, o que facilita muito na compreensão e análise dos mesmos. A conclusão é pertinente, e o estudo abre um leque para a academia em termos de realização de novas pesquisas sobre a temática.

Foto do Usuário Roberto Araújo Da Silva 09-02-2021 12:50:35

O artigo apresenta plenas condições de participação no evento.

Foto do Usuário Sérgio Luís Maciel Lima 09-02-2021 12:50:35

O tema é de fundamental interesse, pois sou profissional da área de administração atuante na função e me identifiquei muito com as questões abordadas. Sugiro um estudo mais aprofundado e com maior número de profissionais da área.

Foto do Usuário Maria Auxiliadôra Nunes Cordeiro 09-02-2021 12:50:35

Tema relevante para a área, quando tanto se tem discutido como o ensino da Administração pode desenvolver as competências socioemocionais requeridas pelo mundo do trabalho. Seria interessante se fosse descrito o método de seleção da amostra, que foi pequena, o que caberia uma recomendação de ampliação da amostra em futuros estudos, apontando esse quesito como uma limitação do estudo. Verifica-se também que o texto faz referência a uma tabela, que não se encontra no trabalho. Seria adequado também, no resumo/abstract constar a base teórica utilizada no trabalho e o tipo de pesquisa realizada. Parabéns pelo trabalho!