artigos
Convibra Conference - Finanças Comportamentais: uma análise da saúde financeira de famílias monoparentais femininas
Finanças Comportamentais: uma análise da saúde financeira de famílias monoparentais femininas

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Finanças

Acessos neste artigo: 21


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Georgiana Luna Batinga , Loreta Karine Da S. Dias Almeida , Aline Santos Castro

ABSTRACT
Este estudo todo como objetivo analisar a saúde financeira de famílias monoparentais femininas, na percepção de mulheres na condição de chefes de família, residentes em um município de pequeno porte localizado na região Centro-Oeste do país. Sendo um tema de relevância social e acadêmica, com estudos ainda incipientes no contexto do objeto de estudo escolhido, este artigo está comprometido em oferecer contribuições teóricas a academia e a sociedade, por meio de um debate que merece espaço no contexto dos estudos e pesquisas desenvolvidas na área de finanças comportamentais. Em termos metodológicos, trata-se de um estudo descritivo-qualitativo, que entrevistou nove mulheres chefes de famílias, inseridas em famílias monoparentais, acerca do conhecimento sobre finanças e como lidam com o orçamento familiar sozinhas. Os achados desse artigo relataram uma realidade construída a partir dos depoimentos e percepções das mulheres participantes do estudo e não diferem da realidade de outras mulheres que se encontram em situação similar, de outras regiões do país, que diariamente são desafiadas a fazerem sozinhas, a gestão do orçamento familiar para sustentarem suas famílias.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Tema extremamente relevante! Como sugestão seria importante revisar a literatura das Finanças Comportamentais (explorar os trabalhos dos principais autores como Herbert Simon, Daniel Kahemann, Richard Thaler, Amos Tversky, dentre outros ), ao ter como justificativa, na introdução do trabalho, a contribuição com esse campo de estudos. Além disso, quais aspectos do comportamento dessas mulheres poderiam ser relacionados aos aspectos comportamentais e vieses cognitivos presentes na Teoria das Finanças Comportamentais? Seria instigante essa relação, além da própria educação financeira.

Foto do Usuário Rodrigues Almeida Simbine 09-02-2021 12:50:35

O artigo versa sobre uma temática que impacta direamente na vida das pessoas singulares e está bem elaborado. Contudo, tendo se constatado que através da educação financeira e o gerenciamento de recursos pessoais, seja na dimensão dos recursos financeiros como na percepção do propróprio individuo sobre o futuro, pode haver melhorias, era de esperar que as sugestões deixadas, focalizassem cada vez mais a necessidade de se introduzir esta educação a todos os níveis.

Foto do Usuário érico Veras Marques 09-02-2021 12:50:35

Temática muito relevante e adequada ao novo momento da sociedade. segue apenas algumas sugestões para a melhoria do trabalho. 1. Ampliar a revisão da literatura e verificar se não existem trabalhos similares no contexto nacional e internacional 2. Se possível usar dados demográficos mais atualizados 3.. Bardin faz uso de categoria, o que não foi utilizado no trabalho 4. Como o próprio autor colocou é necessário ampliar o numero de entrevistados. Parabéns pela temática é um trabalho com grande potenciais de desenvolviemento. Vá em frente

Foto do Usuário Luis Gustavo Rolli Modesto 09-02-2021 12:50:35

Muito bom o artigo, bem estruturado, o tema bastante relevante.

Foto do Usuário Francisco Juvenal Da Silva Santos 09-02-2021 12:50:35

artigo bem claro e objetivo dentro dos resultados apresentados.

Foto do Usuário Alice Lopes Da Silva 09-02-2021 12:50:35

Assunto bem interessante e atual apresentado de maneira clara e direta que cumpre com o objetivo proposto. Destaco os temas tratados no artigo de suma importância como a questão da vulnerabilidade das famílias monoparentais femininas de baixa renda e a difícil jornada dupla das mães que podem acarretar em problemas psicológicos e na qualidade de vida. Assim, mostrando como o nível de educação financeira está diretamente correlacionada com o índice de endividamento principalmente entre as mulheres com menor grau de escolaridade. Recomendo, se aprofundar mais no tema sobre a Desigualdade salarial de gênero como impacta diretamente nas famílias monoparentais femininas. Quais são as medidas a serem tomadas com o intuito de melhorar a educação financeira?