artigos
Convibra Conference - Gênero e empreendedorismo: fronteiriças para o negócio
Gênero e empreendedorismo: fronteiriças para o negócio

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Empreendedorismo e inovação

Acessos neste artigo: 20


Certificado de publicação:
Certificado de Cláudia Aparecida Avelar Ferreira

Certificado de participação:
Certificado de Cláudia Aparecida Avelar Ferreira

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Cláudia Aparecida Avelar Ferreira , Fabiana De Fátima Matos Queiroz Ribeiro

ABSTRACT
Este artigo tem como objetivo analisar o que leva um sujeito ser um empreendedor apoiando no interdiscurso do gênero charge para desenvolver o corpus masculinidade e empreendedorismo, na construção de sentidos pelos leitores. A abordagem teórica perpassou sobre a visão do empreendedorismo construtivista e sobre a masculinidade como construção social. O estudo tem caráter qualitativo, é de natureza descritiva e traz a questão da masculinidade, que é pouco explorada nas pesquisas sobre empreendedorismo, uma vez que falar de gênero não significa se referir somente ao homem ou à mulher, mas também a todos tipos de gênero. Portanto, essa é uma das contribuições desse estudo, que aponta a trama complexa da utilização da referenciação, devido aos processos dependerem da ativação de ações ligadas à construção contextual, baseadas nas formas de representação dos sujeitos interlocutores e seus meios de linguagem. A pesquisa mostra que a moda pode impulsionar o empreendedorismo, o qual também pode ser uma tendência devido às crises econômicas mundiais sazonais, de curta ou longa duração e influenciadas por fatores internos e externos.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Taylor Oliveira Fidelis 09-02-2021 12:50:35

Excelente artigo. O objetivo do artigo foi alcançado e bem explicado pelas autoras

Foto do Usuário Douglas Inácio Fragoso Ferreira 09-02-2021 12:50:35

O trabalho tem uma bibliografia rica e está bem contextualizado. Entretanto, apesar ser subjetivo e possuir vários métodos de análise do discurso, o presente trabalho apesenta pouco material para análise. Fora que não conseguimos achar um ator, um dado contexto e a análise dessa charge pode ter n conclusões. Vale ressaltar que a ideologia do empreendedorismo está com cada vez mais visibilidade apesar de tomar um rumo informacional e digital nos dias atuais. Dessa forma, sugiro a melhor procura de materiais como materiais jornalistas, dados do SEBRAE sobre perfil dos empreendedores e entre outros. Além disso, sugiro a revisão das referências para formato ABNT, assim como as citações. O resumo também merece uma atenção a mais, o mesmo começa com o objetivo sem uma introdução.

Foto do Usuário Joyce Silva Soares De Lima 09-02-2021 12:50:35

A pesquisa é enriquecedora, pois além de abordar sobre um tema importante na administração, também contribui para o contexto social de forma geral.

Foto do Usuário Joselia Rita Da Silva 09-02-2021 12:50:35

O trabalho é atual e está de acordo com as normas cientificas e do evento. Os pontos de melhorias são o objetivo pois o mesmo precisa ser padronizado deixando mais clara e precisa a avaliação do alcance dos resultados pretendidos. Qual o objetivo correto? Como os resultados podem ser ampliados para novos estudos? Quais as limitações do trabalho?

O manuscrito apresenta, por vezes, erros de digitação, deficiência na pontuação e construção de períodos longos que comprometem a fluidez do texto, porém, qualidade do artigo e a relevância do debate não são prejudicas. Muito embora não tenha sido devida e suficientemente discutido a visão de empreendedorismo construtivista indicada no resumo, a proposta é original e oportuna, ao tratar da questão da masculinidade como construção social no mundo dos negócios. Ademais, e estudo revelou-se criativo ao escolher a charge para analisar o empreendedorismo e seus desdobramentos e apontar para a questão da multidisciplinaridade da Administração com as demais ciências. Sugere-se a ampliação do número de charges para sustentar mais adequadamente os resultados e a análise, inclusive, porque as referências selecionadas para sustentar o estudo indicam certa carência de produção nacional sobre o tema.