artigos
Convibra Conference - Estratégia para a prospecção de vendas internacionais no airbnb em Porto de Galinhas
Estratégia para a prospecção de vendas internacionais no airbnb em Porto de Galinhas

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Gestão estratégica

Acessos neste artigo: 80


Certificado de publicação:
Certificado de Karen Daniele Lira De França

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Amanda Viviane Vogas , Karen Daniele Lira De França , Anderson Gomes De Souza , Viviane Santos Salazar

ABSTRACT
Na contemporaneidade, as transformações tecnológicas estão influenciando a maneira como as pessoas se comunicam, interagem e consomem. Na atividade turística, percebe-se um grande impacto em como as práticas sociais e econômicas estão, cada vez, mais associadas, surgindo um tipo de consumo chamado de colaborativo. A busca por esses serviços compartilhados vem gerando grandes discussões não só? no mercado, mas, também, na academia. Sendo assim, torna-se essencial compreender as vantagens competitivas das empresas para que sejam sustentáveis ao longo do tempo no mercado. Uma das mais importantes teorias para explicar a vantagem competitiva das empresas é a Resource-Based View (Visão Baseada em Recursos), na qual os recursos estratégicos são a principal explicação para o desempenho superior das empresas. E um dos grandes desafios, diante da concorrência, é utilizar estes recursos para fazer a prospecção de venda e atrair, principalmente, os turistas estrangeiros por meio do anúncio da plataforma e, assim, concretizar uma reserva. Essa investigação se propôs a conhecer as estratégias que geram vantagem competitiva dos anúncios do airbnb em Porto de Galinhas-PE e a prospecção de vendas das acomodações para turistas internacionais. Foi utilizada a abordagem qualitativa de estudo de caso, a qual adotou como instrumento de coleta de dados, as entrevistas semiestruturadas com os anfitriões e a análise dos anúncios dos superhosts deste destino. Os resultados apontam que os recursos organizacionais e humanos geram vantagem competitiva e os recursos físicos estão em paridade competitiva com seus concorrentes. Outrossim, identificou-se que não há um marketing de conteúdo direcionado à prospecção de vendas internacionais.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Parabéns aos autores e parabéns a Porto de Galinhas que pode e deve contar com este referencial teórico para subsidiar seu planejamento estratégico, pois a apreciação e análise das condições mercadológicas daquele pequeno paraíso são de grande valor para embasamento de planos, projetos e especialmente a questão do marketing, aqui em relevo até o marketing de conteúdo, neste trabalho retratados os meios eficazes para bons resultados, assim como apontados equívocos do modelo atual. POR QUE NÃO SUBMETER À APRECIAÇÃO DESTE TRABALHO À EDILIDADE DE PORTO?

Foto do Usuário Juliana Mendes Barbosa De Araújo 09-02-2021 09:50:35

Artigo extremamente bem escrito: Introdução e objetivos claros. Referencial teórico contém todos os assuntos explicitados no tema. Metodologia excelente. Analise de dados detalhada, respondendo a questão problemas e aos objetivos apresentados. Parabéns aos autores!!

Foto do Usuário Maria Natalia Ferreira Da Silva 09-02-2021 09:50:35

O resumo está muito bem escrito e dentro do padrão exigido pelas normas e o objetivo da pesquisa está claro. A teoria sobra a Visão Baseada em Recursos é a ideal para explicar a vantagem competitiva das empresas e a vantagem competitiva sustentável mostra como os recursos devem ser, sejam tangíveis ou intangíveis. Além disso, os autores abordam o modelo VRIO (valor, raridade, imitabilidade e organização). Isso é primordial para responder à pergunta de pesquisa, a qual está clara e objetiva. O consumo colaborativo está em voga e é um bom tema a ser explorado. É interessante saber que há muitos turistas internacionais optando mais pela hospedagem compartilhada do que por hotéis tradicionais. É muito pertinente o acréscimo da Tabela 1 - Classificação dos recursos, onde é possível verificar a classificação dos autores quanto aos recursos tangíveis e intangíveis, assim como a Tabela 2: Categorias de recursos, na qual é possível ver a definição de cada recurso. Um ponto positivo é que os autores informam sobre a importância de classificação dos recursos (tangíveis e intangíveis). Outra questão observada é que os autores concluem o último subtópico do referencial teórico fazendo uma ligação entre os recursos e a prospecção de clientes envolvendo o marketing de conteúdo dos anúncios do airbnb. Nos procedimentos metodológicos, percebe-se o porquê da escolha do destino Porto de Galinhas. É interessante o recorte que fizeram em relação ao público: os superhosts. Outro ponto positivo é que os autores concluem esse tópico fazendo uma ligação com o próximo. É curioso saber que a plataforma virtual de hospedagem - airbnb - é uma startup considerada a maior empresa hoteleira do mundo. Percebe-se que o modelo VRIO foi importante para a análise e discussão dos resultados. Os quadros facilitam a visualização dos recursos que apresentam vantagem competitiva sustentável. O tópico de análise e discussão dos resultados está bem escrito. Quanto às limitações e sugestões para pesquisas futuras, os autores sugerem investigações mais aprofundadas e até incluem diferentes segmentos turísticos, indicando algo bastante proveitoso a ser explorado. As referências contemplam o estado da arte (publicações nos últimos 5 anos e, de preferência, internacionais) e mesclam com algumas mais clássicas. Deve-se tomar cuidado com o uso indevido de vírgulas. Atentar-se ao uso de verbos no infinitivo. De maneira geral, artigo é interessante e relevante para a área do turismo e hotelaria, trazendo contribuição teórica. Sugestões: As considerações finais começam com um parágrafo relatando algumas sugestões para os anunciantes explorarem a localização de modo mais adequado. Inserir tais sugestões no tópico referente às limitações e sugestões (“Sugere-se utilizar fotografias destacando a vista do mar, a partir da varanda e/ou dos quartos, e, até mesmo, um registro de um momento romântico ou de lazer, na acomodação, e, como plano de fundo, a paisagem da praia, ou seja, enfocar na venda das experiências que podem ser vivenciadas no local”); abranger uma quantidade maior de respondentes. No trecho “Outras nacionalidades citadas foram a República Tcheca, Inglaterra, França, Suíça, Rússia, Austrália, Estados Unidos e Noruega”, sugiro trocar o termo nacionalidades por países ou escrever quais são as nacionalidades referentes aos países mencionados. Qual estratégia ou recurso mais impacta na decisão do turista internacional ao escolher um meio de hospedagem pela plataforma Airbnb no destino de Porto de Galinhas?

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.