artigos
Convibra Conference - VISUAL MERCHANDISING E RELACIONAMENTO PARA ATRAÇÃO E RETENÇÃO DO CONSUMIDOR: UM ESTUDO DE CASO NO VAREJO DE MODA INFANTIL
VISUAL MERCHANDISING E RELACIONAMENTO PARA ATRAÇÃO E RETENÇÃO DO CONSUMIDOR: UM ESTUDO DE CASO NO VAREJO DE MODA INFANTIL

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Marketing

Acessos neste artigo: 25


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Gustavo Barbieri Lima , Jussara Cristina Torga Do Nascimento

ABSTRACT
Atrair o consumidor para o ponto de venda (PDV) e fidelizá-lo tornou-se ainda mais desafiador para os pequenos varejistas, uma vez que a concorrência ultrapassou o limite de sua localização física. Para a sobrevivência das empresas e torná-las lucrativas, faz-se necessário, dentre outros (gestão financeira, de recursos humanos, por exemplo) que ações, técnicas e estratégias de marketing, mais especificamente de varejo, sejam aplicadas. O objetivo geral da presente pesquisa é apresentar os resultados da aplicação de técnicas de visual merchandising e design de loja para atração do consumidor, além de mostrar a importância do relacionamento, visando-se retê-lo e fidelizá-lo, em um pequeno varejo de moda infantil, localizado no interior do estado de Minas Gerais. Para tal, utilizou-se o método de estudo de caso (entrevistas semi-estruturadas e análise documental) em um pequeno varejo do segmento de moda infantil, denominado ChicChic, que conseguiu se diferenciar da concorrência e obter êxito. Como principais resultados, constatou-se que: (a) o design de loja, associado a técnicas de visual merchandising propiciou maior atração e retenção de consumidores na loja; (b) o visual merchandising e o atendimento diferenciado permitiram a  fidelização de maior número de clientes e (c) houve aumento do faturamento da loja infantil.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Diego Ventura Magalhães 09-02-2021 12:50:35

Gostei muito do artigo e da temática como foi abordada. Apresento abaixo algumas considerações que poderão melhor sua pesquisa no futuro. O artigo apresenta problemas com a norma de padronização. Na metodologia senti falta da informação de quais documentos foram utilizados para realização da pesquisa documental. Nas considerações finais faltou apresentar os resultados encontrados na pesquisa, assim como possíveis limitações da pesquisa. Parabéns pela pesquisa.

Foto do Usuário Ernesto Turman 09-02-2021 12:50:35

O tema é sempre pertinente e muito atual. Ficou faltando explorar outros aspectos sobre a decisão de compras e o universo infantil. Qual a influencia ou o poder da decisão das crianças em todo o processo de compra e o quanto o visual merchandising influencia nisso?

Foto do Usuário Dênio Almeida Carneiro 09-02-2021 12:50:35

Temática bastante atraente para qualquer segmento de varejo no mundo. E com essa configuração de pesquisa, mostrou-se com potencial para futuras publicações em periódicos nacionais. Esse indicativo é comprovado pela pesquisa nas bases de dados internacionais Web of Science e Scopus, utilizando-se como palavras chave no tópico “Visual Merchandising” and “Case Study” and Retail, com o retorno de somente 03 artigos na Scopus e nenhum na WOS. Ao excluir a palavra chave “Case Study”, surgem uma quantidade satisfatória de estudos. Comprova-se assim, que há estudos tratando de Visual Merchandising e, inevitavelmente, de Varejo, porém, com poucos utilizando-se do tipo de método de pesquisa adotado nesse estudo. Porém, sugiro que façam algumas retificações. O resumo é uma descrição completa do artigo de forma sintética. Para que cumpra o seu papel de despertar o interesse do leitor pela continuação da leitura, sugiro que inicie pelo objetivo, metodologia, resultados e conclusão, onde neste quesito deve constar as limitações e uma agenda futura de investigação. No caso do artigo em análise, faltou a conclusão, bem com as respectivas limitações e sugestão de pesquisas futuras. A introdução do artigo em análise não apresenta todos os elementos estruturais requeridos. É necessário que se identifique claramente qual a lacuna do estudo, evidenciando-a, fazendo o link com a questão de investigação ou pergunta (problema) e, logo em seguida, o objetivo, que neste caso, consta somente no final da introdução. É necessário também deixar muito bem apresentado qual a justificativa e as contribuições teóricas e práticas do estudo. É fundamental que siga esta estrutura para que haja coerência e coesão na leitura do texto. Evite citações diretas, construa seu próprio texto. Também evite frases e parágrafos longos demais, e que sejam suportadas por somente um autor. Os autores precisam dialogar em torno da temática. Apuds devem ser evitados a todo custo, vá direto na fonte. No referencial teórico, recomenda-se citar estudos anteriores que tentaram resolver o problema da sua pesquisa, ou problemas semelhantes, próximos. Quanto melhor for a sua fundamentação teórica, melhor será a interpretação dos dados. Cite exclusivamente periódicos científicos, evitando livros. Dê preferência para periódicos com Qualis Capes de B3 para cima, ou internacionais. Seja específico e evite conceitos óbvios, como por exemplo, vários conceitos de varejo (vide quadro 1). Senti falta, no referencial teórico, de uma abordagem sobre marketing experiencial. E por fim, lembre-se, as pesquisas de marketing não confirmam, trazem evidências comportamentais. Boa sorte!

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do site de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.