artigos
Convibra Conference - AVALIAÇÃO COMPORTAMENTAL DO NDVI PARA DIFERENTES INTENSIDADES PLUVIOMÉTRICAS EM UMA BACIA HIDROGRÁFICA DO SEMIÁRIDO
AVALIAÇÃO COMPORTAMENTAL DO NDVI PARA DIFERENTES INTENSIDADES PLUVIOMÉTRICAS EM UMA BACIA HIDROGRÁFICA DO SEMIÁRIDO

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Geotecnologia

Acessos neste artigo: 19


Certificado de publicação:
Certificado de Fernando Bezerra Lopes

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Julyanne Braga Cruz Amaral , Fernando Bezerra Lopes , Valéria Severo De Noronha , Nicole Sarah Carvalho Ponte

ABSTRACT
O uso e a ocupação adequada do solo são fatores primordiais que favorecem a conservação das bacias hidrográficas. Uma das ferramentas de grande importância na identificação da ocupação de áreas são os índices de vegetação empregados em imagens orbitais obtidas por meio do Sensoriamento Remoto. Dentre os vários índices de vegetação, o NDVI (Índice de Vegetação das Diferenças Normalizadas) tem sido frequentemente utilizado. Desse modo, objetivou-se analisar as mudanças espaço temporais de uma bacia hidrográfica, localizada na região semiárida brasileira, avaliando a presença da cobertura vegetal com o emprego do índice NDVI para junho de 2007 e agosto de 2017. A área de estudo corresponde à bacia hidrográfica do reservatório Pereira de Miranda, presente na bacia do Rio Curu, Ceará. Para 2007 a pluviometria acumulada foi de 637 mm.ano-1, o intervalo de NDVI predominante para a imagem foi de 0,44 a 0,75, que corresponde a uma vegetação mais densa. Para o ano de 2017 apresentou um maior regime pluviométrico, apesar disso o intervalo de NDVI predominante para o mês de agosto foi de 0,23 a 0,44, indicando uma vegetação mais esparsa, relacionada ao período de estiagem. Notou-se a presença de uma maior densidade vegetacional nas áreas mais elevadas da bacia. O comportamento da vegetação em relação à presença de regimes pluviométricos e de água armazenada é extremamente relevante, podendo justificar a presença ou ausência da cobertura vegetal em diferentes épocas ou com diferentes regimes pluviométricos.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS

Os autores poderiam em um próximo trabalho tentar estimar a precipitação média na bacia com base no NDVI, visto que esse índice apresenta um boa resposta em diferir uma estação em que houve uma maior altura pluviométrica de outra que se observou o oposto.

Foto do Usuário Edimir Xavier Leal Ferraz 09-02-2021 12:50:35

Parabéns pelo artigo, muito bem escrito e com descrição do método clara.

Foto do Usuário Carlos Cesar Silva Jardim 09-02-2021 12:50:35

Inicialmente, parabéns pelo trabalho. A variação sazonal da vegetação esta intimamente ligada ao regime hídrico da região, revigorando com a pluviometria e restabelecimento do armazenamento de água no solo. Sugiro que se atentem a parte estatística, não há correlação entre altimetria e os índices de vegetação. Não há serie temporal (desde 2007, todos os anos no mesmo período) de imagens para estabilizar as medias, pois comparar apenas dois anos distintos é induzir a superioridae de um sobre o outro.

Foto do Usuário Antonio Lino 09-02-2021 12:50:35

Bom artigo, leitura agradável. Propõe uma ótima ferramenta para correlacionar a cobertura da vegetação com a intensidade pluviométrica. Porém o número de anos estudados são insuficientes para obter resultados conclusivos. Os estudos devem ser ampliados,