artigos
Convibra Conference - Doses e épocas de aplicação de nitrogênio em sorgo biomassa
Doses e épocas de aplicação de nitrogênio em sorgo biomassa

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Ciências do solo

Acessos neste artigo: 17


Certificado de publicação:
Certificado de Marcos Vinícius Rodrigues

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Marcos Vinícius Rodrigues , Bruno Nicchio , Hamilton Seron Pereira , Gustavo Alves Santos , Gaspar Henrique Korndorfer , Marcella Eduarda Gonzaga Cassemiro

ABSTRACT
A cultura do sorgo vem crescendo exponencialmente no meio agrícola, devido ao seu grande potencial na produção de biomassa. Quando comparado com outras culturas bioenergéticas, o sorgo apresenta vantagens sob os pontos de vistas econômico, social e ambiental. O estudo foi realizado com dois experimentos, ambos em delineamento em blocos casualizados, avaliados diferentes doses de N (50, 80, 110, 140 e 170 kg ha-1) para Usina Aroeira e (30, 60, 90, 120, 150 e 180 kg ha-1) para Usina Vale do Tijuco, ambas receberam adubação na semeadura de 20 e 30 kg ha-1 respectivamente. O parcelamento das doses foi realizado na adubação de cobertura em duas etapas. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de doses de N e épocas de aplicação no desenvolvimento de sorgo biomassa em termos de ATR (açúcar total recuperável), produtividade e teor de nutriente foliar. O parcelamento das doses de N apresentou maior eficiência na Usina Aroeira devido ao histórico da área quando comparado à Usina Vale do Tijuco.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Luisa Natalia Parra Sierra 09-02-2021 12:50:35

Trabalho relevante e de contribuição para a área da ciência do solo.

Foto do Usuário Lívia Braz Pereira 09-02-2021 12:50:35

Trabalho bem escrito e a leitura flui facilmente. Tema interessante e relevante para a área.

Foto do Usuário Alvaro Graeff 09-02-2021 12:50:35

Trabalho tipico em pesquisa agropecuária. Definição da dose e em que época. Trabalho simples mas com resultado muito justificável ao setor.

Foto do Usuário Jefrejan Souza Rezende 09-02-2021 12:50:35

Bom trabalho. Sugestão: tomem cuidado com o título, pois pra quem lê parece que os senhores vão comparar doses e épocas diferentes, mas na verdade os tratamentos são apenas as doses. O que os senhores testaram foram as doses. As épocas foram as mesmas. No final das contas, qual a melhor dose no geral?

Artigo bem escrito e ao mesmo tempo fácil de compreender,além disso utiliza uma cultura que vem crescendo bastante o cultivo em algumas regiões do Brasil.