artigos
Convibra Conference - ANÁLISE TEMPORAL DA TEMPERATURA SUPERFICIAL DE ALTA FLORESTA – MT POR MEIO DE SENSOREAMENTO REMOTO
ANÁLISE TEMPORAL DA TEMPERATURA SUPERFICIAL DE ALTA FLORESTA – MT POR MEIO DE SENSOREAMENTO REMOTO

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Geotecnologia

Acessos neste artigo: 18


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE ESTE TRABALHO

AUTORIA

Amauri Bambolim

ABSTRACT
RESUMO: Objetivou-se com o presente artigo analisar a relação entre a temperatura superficial e os diferentes padrões de cobertura do solo no perímetro urbano do município de Alta Floresta – MT, nos anos de 1990, 2000, 2010 e 2017, a partir da utilização de sensoriamento remoto. Os mapeamentos foram elaborados com as imagens do sensor TM/Landsat 5 e OLI/Landsat 8. Para a realização da análise temporal por meio de imagens de satélite utilizou-se o software Arcgis 10.1. Foi realizada a classificação supervisionada máxima verossimilhança onde se obteve 3 classes, a classe Área edificada a classe Floresta e a classe Pastagem. O processamento dos dados para a obtenção da temperatura superficial foi obtida através do software QGIS 2.18.1, utilizando as bandas termais 6 do sensor TM/Landsat 5 e banda 10 do sensor OLI/Landsat 8 e aplicação de falsa cor nas imagens para distinguir as classes de temperatura. Os resultados mostraram a supressão da floresta nativa por área edificada ao longo dos anos analisados e consequente aumento da temperatura superficial.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Edimir Xavier Leal Ferraz 09-02-2021 12:50:35

Parabéns pelo trabalho, achei muito interesante! Essa linha de pesquisa possue varias aplicações!

Foto do Usuário Julyanne Braga Cruz Amaral 09-02-2021 12:50:35

Excelente trabalho, de grande relevância para a avaliação das atividades antrópicas sobre as mudanças que ocorrem na natureza ao longo dos anos.

Foto do Usuário Carine Fernandes Praxedes 09-02-2021 12:50:35

O tema abordado é bastante relevante e promissor devido às questões ambientais atualmente vivenciadas e projetadas para o futuro. É interessante perceber através da classificação realizada a inversão do que era floresta no início do período do estudo e o que se tornou no fim do período, que neste caso se tornou área edificada, e que como consequência impactou na temperatura superficial. Sugiro que o layout dos mapas sejam melhorados, alguns estão confusos, dois deles estão sem escala, estão sem o sistema de referência geográfica, e através deles fica difícil a compreensão da localização da área, então sugiro que eles sejam refeitos. Na Figura 3 o que acredito ser mais adequado é que os mapas estejam com a mesma escala de cores, pois assim fica melhor de visualizar as área onde que ficou mais quente ou frio no período. Assim como é importante a relevância do conteúdo também é importante a formatação e organização do trabalho, então sugiro que a formatação do trabalho passe por uma nova análise sendo colocada nas normas do evento, diversas palavras no texto estão com formato estranho, o que faz pensar que estão com outra fonte, o recuo de muitos parágrafos estão diferentes, o trabalho tem uma folha a mais em branco. E por fim sugiro que no material e métodos seja adicionado as equações do cálculo da temperatura, pois para mim não ficou claro se foram as mesmas equações utilizadas nos diferentes satélites. Agradeço pela contribuição de seu trabalho e deixo algumas sugestões que podem tornar ele melhor.

O trabalho está bem escrito, seguindo uma lógica cronológica de ideias muito bem dispostas. A contribuição do trabalho é interessante, mas para futuros estudos, seria legal utilizar métodos de classificação mais modernos, de repente random forest ou SVM, Geobia, etc. Como sugestão, colocaria as áreas em hectares e em %, mostrando também o percentual de variação entre os anos. Em relação aos mapas de temperatura de superfície, o ideal é manter o mesmo gradiente de cores, para melhor comparação entre as diferentes datas. No mais, parabéns pelo trabalho!

Foto do Usuário Carlos Cesar Silva Jardim 09-02-2021 12:50:35

Inicialmente, parabéns pelo trabalho. A mudança do uso e ocupação da terra está bem explicitada em seu trabalho, e com ela há a mudança da temperatura da superfície. Sugiro que inserisse juntamente com o trabalho, dados médios de temperatura de estações meteorologicas para verificar a variação com dados reais. Insira no titulo e objetivo do trabalho a questão sobre a classificação da ocupação, pois na maioria da discussão ocorre sobre as áreas de pastagem, lavoura e uso urbano, e somente pequena parte sobre a temperatura