A sociedade e a luta de classes segundo Marx: uma crítica.

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Teoria das Organizações

Temas Correlatos: Ensino e Pesquisa em Administração;

Acessos neste artigo: 26


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Heloisa Maria De Pereira Orsolini Albertotti

ABSTRACT
Dinheiro, mercadoria, fetiche, circulação de mercadorias, tensão entre classes, desigualdade social, as contradições inerentes ao sistema capitalista: tudo isso foi abordado a fundo por Karl Marx na obra O Capital, sua crítica à economia política que teve seu primeiro livro publicado na Alemanha em 1867. 
Hoje, em meio à pandemia do novo coronavírus, ao invés de uma crise proporcionada pelas contradições inerentes ao capitalismo, encontramo-nos em meio a uma crise causada por um vírus mas que, no entanto, evidencia essas contradições de forma brutal. A sociedade brasileira se divide e não chega a um entendimento. A pandemia é multidisciplinar, a saúde envolve e afeta a economia e a economia envolve e afeta a saúde de maneira não muito compreendida por muitos. Este ensaio visa trazer uma crítica ao trabalho de Marx e suas consequências atuais: a aparente superficialidade com relação à sua análise de classes, deixando de dedicar atenção a aspectos individuais, psicológicos, emocionais e comportamentais e determinando simplesmente uma sociedade divida em dois grupos contrários, o proletariado como classe trabalhadora e explorada e a burguesia como classe exploradora. 

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS