Palatabilidade Do Tucumã-do-amazonas (Astrocaryum aculeatum G. Mey.) Coletado Na Região Do Médio Amazonas.

Temas: Agricultura


Certificados:
Não disponível

Acessos nesse artigo: 5


AUTORIA

Fernando Carlos Ribeiro Solimões , Fabio Medeiros Ferreira , Cauê Trivellato , Tâmiza Barros Martins

ABSTRACT
O tucumã-do-amazonas (Astrocaryum aculeatum G. Mey.) é uma palmeira bastante apreciada na mesa da população amazonense, para o consumo in natura da polpa do seu fruto, principalmente quando associada a sanduíches e lanches regionais.Os frutos do tucumã possuem grande potencial como matéria-prima para o desenvolvimento tecnológico de produtos com notáveis características organolépticas, como por exemplo: geleias, néctares, sucos, sorvetes, iogurtes, bebidas alcoólicas e outros; tornando-os interessantes para o emprego industrial e, consequentemente, promissores para a exploração racional da fruticultura amazônica.O objetivo do presente trabalho foi avaliar de forma sensorial diferentes acessos de tucumã-do-amazonas coletados na região do Médio Amazonas, com intuito de identificar materiais superiores para subsidiar programas de melhoramento genético.O estudo foi realizado na comunidade denominada Livramento, localizada no município de Silves, no estado do Amazonas, região do Médio Amazonas, os dados foram coletados em época de safra, entre os meses de janeiro a março de 2020. O teste de degustação foi classificada de acordo com quatro índices: I) índice de fibra, II)  índice de oleosidade, III) índice de amargosidade, e; IV)  índice geral de palatabilidade, seguindo as orientações de Schroth et al. (2004) e mais um critério adotado pelos pesquisadores: V) facilidade para descascar. Os acessos que foram avaliados para os índices (Fibra, Oleosidade, Descasque, Armagosidade e Palatabilidade) pelos provadores mostram-se com uma considerável variação. Para o índice de aceitação de palatabilidade o acesso 9 mostra-se com potencial para um ingresso a um futuro programa de melhoramento dessa palmeira para o mercado de fruto.

Para participar do debate desse artigo, .


Comentários