DESENVOLVIMENTO DO Panicum maximum CV. BRS ZURI SOB DIFERENTES DOSES DE NITROGÊNIO

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Ciências animais / Zootecnia

Acessos neste artigo: 5


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Juliana Aparecida Souza , Augusto César De Oliveira Costa , Tatiana Ramos De Jesus , Renata De Freittas Ferreira Mohallem

ABSTRACT
Objetivou-se com o presente estudo verificar as diferentes doses de nitrogênio sob o capim BRS Zuri. Para isso foi utilizado delineamento de blocos ao acaso (DBC), sendo 5 tratamentos com 4 repetições, totalizando 20 parcelas experimentais. Os tratamentos foram: T1= 0, T2= 100, T3= 200, T4= 300 e T5= 400 Kg ha-1 de N (nitrogênio), onde as parcelas foram de 1,0 m por 1,5 m. As variáveis analisadas foram: produtividade, altura de planta, relação folha/caule e eficiência de nitrogênio. Os tratamentos com N superaram a produção de controle (P<0,05), sendo que não houve diferença entre a dose 100 e a dose 300. O tratamento de 200 Kg (3020,12 Kg ha-1) não diferiu estatisticamente do controle (2298,12 Kg ha-1). A interação entre dose e altura, verifica-se que a altura é dependente da dose em uma função quadrática, sendo que a altura das plantas independe da época de corte. No presente estudo, verificou-se que a maior altura foi obtida com a dose de 400 Kg N ha-1, que alcançou uma de média de 127 cm. A eficiência de N, houve interação significativa entre as épocas de corte e as doses de N. As doses de 100 e 300 Kg apresentaram maior produtividade no segundo corte, sendo que apenas a dose de 100 kg de N diferiu do controle. A interação entre dose e época de corte e relação folha/caule não foram significativas, os valores dos mesmos não se diferem para as doses de N e nem para a época de corte testadas, tendo como resultado os valores 0 (0,0), 100 (10,06), 200 (3,85), 300 (8,50) e 400 (7,92), conforme vai aumentando as doses aumenta-se também a produtividade de matéria seca. O capim Panicum maximum cv. BRS Zuri obteve um aumento na produção de forragem com uso de N, sendo que com a dose de 100 kg obteve-se uma excelente eficiência com menos gastos. Com 100 kg a altura também passou da recomendação de corte (21 dias) pela Embrapa, sendo assim a dose recomendada para essa cultivar.
Palavras-chaves: produtividade, adubação nitrogenada, forragem.

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS