COMPARAÇÃO DE DOIS AGENTES LUTEOLÍTICOS EM PROTOCOLOS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO SOBRE A TAXA DE PRENHEZ EM VACAS DA RAÇA NELORE

DOCUMENTAÇÃO

Tema: Medicina Veterinária

Acessos neste artigo: 8


Certificado de Publicação:
Não disponível
Certificado de Participação:
Não disponível

COMPARTILHE SEU TRABALHO

AUTORIA

Augusto César De Oliveira Costa , Leidiane Amaro Batista , Marcelo Nogueira Reis

ABSTRACT
Objetivou-se com o presente estudo comparar a taxa de prenhez aos 60 dias entre vacas tratadas com Cloprostenol Sódico e Dinoprost Trometamina em protocolos de IATF e a taxa de prenhez entre vacas cíclicas e vacas sem corpo lúteo. No D0 as vacas receberam dispositivo intravaginal de progesterona + 2 mg de benzoato de estradiol; no D8 remoção do dispositivo intravaginal + 1 mg de cipionato de estradiol + 300 UI de eCG. No mesmo dia, as vacas foram distribuídas em dois grupos. Um composto de vacas com corpo lúteo, dividido para receber 25 mg de Dinoprost (n=13) ou 0,500 mg de Cloprostenol (n=17), e outro grupo de vacas sem corpo lúteo, dividido para receber 25 mg de Dinoprost (n=19) ou 0,500 mg de Cloprostenol (n=25). No D10 foi realizada a IATF. Os grupos foram comparados pelo teste binomial com nível de significância de 5% pelo programa Bioestat 5.3. Não houve diferença estatística na taxa de prenhez entre o grupo Dinoprost e Cloprostenol (77% vs. 65%, p>0,05). Ambos podem ser utilizados em protocolos de IATF em vacas Nelore. Além disso, vacas ciclando têm maiores taxas de prenhez em comparação aos animais que não possuem corpo lúteo durante o protocolo.
Palavras-chave: Eficiência reprodutiva, sincronização de ovulação, prostaglandinas;

Para participar do debate deste artigo, .


COMENTÁRIOS
Foto do Usuário Marcos Antonio Garlini 14-05-2021 02:10:56

Parabéns pelo trabalho!!! A pergunta que segue é: logo após a retirada do implante intravaginal, houve inseminações nos animais que manifestaram cio, ou a inseminação artificial ocorreu somente no dia 10?